Grupo Bitcoin Banco encerra contas de clientes que ofendem funcionários

  •  
Grupo Bitcoin Banco encerra contas de clientes que ofendem funcionários (Foto: Bruna Teixeira/Divulgação) Grupo Bitcoin Banco encerra contas de clientes que ofendem funcionários

O Grupo Bitcoin Banco (GBB), proprietário das duas corretoras de criptomoedas com o maior volume de negociação do Brasil, NegocieCoins e TemBTC, passou a encerrar contas de clientes que ofendam os funcionários de atendimento da empresa. 

“No GBB, tão importante quanto a satisfação de nossos clientes é o bem estar de nossos colaboradores. Alguns clientes se exaltam nas reclamações e utilizam palavras pesadas e ofensas graves, e isso acaba afetando o bem-estar de quem está trabalhando. Por isso resolvemos encerrar contas de usuários cujo comportamento corrompe a prática de respeito que pregamos nos ambientes de trabalho”, explica Heloísa Ceni, vice-presidente da CLO Investimentos, controladora do GBB.

O desinteresse em manter relacionamento com determinados clientes é protegido por lei. O artigo 5°, inciso XX, da Constituição Federal, combinado com o art. 473 do Código Civil, garantem a liberdade da empresa, como particular, de contratar, manter e encerrar contrato com quem quer que seja. “Pregamos a gentileza interna e externamente. Treinamos e exigimos que nossos colaboradores tratem os clientes com o máximo respeito. Sendo assim, não podemos permitir que algumas pessoas desrespeitem nossos colaboradores a ponto de romper a relação de respeito mínimo”, diz a vice-presidente. 

Um dos grandes diferenciais do GBB é o atendimento totalmente personalizado disponível todos os dias, incluindo finais de semana, das 7 às 22 horas. 

A prática de enviar cartas que informam aos clientes o desinteresse do GBB em manter relacionamento é comum. “Enviamos essas cartas não somente para usuários com atitudes desrespeitosas, mas também para os que realizam movimentações ou apresentam documentações suspeitas, quando orientado por nossa diretoria de Compliance”, afirma Ceni.

(Redação – Investimentos e Notícias)