Instituições financeiras de olho nas criptomoedas

  •  
Instituições financeiras de olho nas criptomoedas (Foto: Pexels) Instituições financeiras de olho nas criptomoedas

O mercado de criptomoedas está prestes a receber um fluxo de grandes bancos, fundos de hedge e outras instituições financeiras nos próximos meses a um ano. Uma nova pesquisa da Thomson Reuters mostra que, embora a maioria esteja mantendo silêncio sobre seus planos de criptografia, muitos estão se preparando para entrar em campo.

A pesquisa revelou que 20% das instituições financeiras estão estudando a possibilidade de entrar no mercado de criptomoedas nos próximos 12 meses. Além disso, 70% das pessoas que estão considerando iniciar o comércio de criptomoedas estão planejando fazê-lo nos próximos três a seis meses.

De acordo com o site News Bitcoin, o mais importante Banco que esta considerando entrar no processo é o Goldman Sachs, embora seu CEO tenha negado no passado os rumores de que eles estão montando uma mesa de negociação de bitcoin. Na segunda-feira, foi revelado que a empresa contratou recentemente Justin Schmidt, um ex-trader quantitativo, para ser o primeiro chefe dos mercados de ativos digitais na divisão de valores mobiliários da empresa.

O banco deve estar mais do que consciente da enorme demanda que os fundos de hedge e outros grandes investidores têm para os serviços de comércio de criptomoedas. A Circle, que é apoiada pela Goldman Sachs, dobrou recentemente o tamanho do bilhete mínimo em operações de bitcoin no mercado de balcão para US$ 500.000 com uma média de US$ 1 milhão. E o executivo-chefe Jeremy Allaire disse ao Business Insider que algumas transações são agora maiores que US$ 100 milhões e que "essa marca d'água continuará a subir".