Mercado Bitcoin identifica fatores que podem explicar a alta do bitcoin nas últimas 48 horas

  •  
No período, o valor do bitcoin subiu mais de 10% nas exchanges do mundo inteiro; Outras criptomoedas acompanham a alta Foto: Divulgação No período, o valor do bitcoin subiu mais de 10% nas exchanges do mundo inteiro; Outras criptomoedas acompanham a alta

A equipe de Economia do Mercado Bitcoin – corretora de criptomoedas – identificou possíveis indicativos que explicam a alta recente no preço do bitcoin, que, em menos de 48 horas, subiu mais de 10% na exchange, passando de R$ 25,8 mil, em 16 de julho, para um pico de R$ 29,2 mil, na tarde de 18 de julho de 2018. Além disso, a plataforma registrou transações de mais de 300 bitcoins nas últimas 24 horas, número três vezes maior que a média diária.

O movimento de alta no Brasil acompanha um movimento do mercado internacional. "Os fatores que possam ter contribuído para a elevação de preços vão desde notícias positivas no mercado até análises técnicas de gráficos de preços", destaca o economista-chefe do Mercado Bitcoin, Luiz Calado. "As criptomoedas são voláteis e qualquer notícia positiva relevante mexe com o preço dos ativos e do mercado. Neste momento alguns indicadores são bem fortes", explica Calado.

Veja abaixo os principais indicadores:
Algumas notícias que estão circulando no mercado internacional podem estar contribuindo para essa alta no preço do bitcoin:

  • O primeiro fundo ETF de bitcoin pode ser aprovado pela SEC, órgão regulador do mercado de capitais norte-americano. Neste caso, a proposta foi voltada para institucionais e apresentada pela CBOE (Chicago Board Options Exchange), que já negocia futuros de bitcoin.
  • A BlackRock, administradora de mais de 5 trilhões de dólares, anunciou que está explorando a possibilidade de entrar no mercado de criptomoedas. Além disso, o CEO do Avenue Capital Group, Marc Lasry, disse que acredita no aumento do Bitcoin a US$40 mil eventualmente, e, por isso, possui 1% de seu patrimônio bilionário em Bitcoins.
  • A Exchange americana Coinbase, famosa por ser bem criteriosa na listagem, anunciou a intenção de começar a negociar cinco novos ativos.

ANÁLISE TÉCNICA

A equipe de economistas do Mercado Bitcoin destaca a importância de fazer uma análise dos gráficos que mostram os preços de suporte e a resistência aos padrões. Diante disso, é possível identificar um padrão de "Inverse Head and Shoulders" (Ombro-cabeça-ombro inverso), formado há algum tempo, que estava em resistência a US$ 6,8 mil. Este limite foi ultrapassado para cima e muitas pessoas enxergaram uma nova oportunidade de compra. "Foram liquidados mais de US$ 180 milhões em uma corretora do exterior, em posições alavancadas, o que reforçou o movimento de alta. Outro fator que pode ter contribuído para essa alta é que algumas pessoas identificaram esse movimento desproporcional de investidores apostando em uma mesma direção, e viram isso como uma nova oportunidade de investimento", analisa Calado.

(Redação - Investimentos e Notícias)