B3 recebe 1º ETF de renda fixa indexado à inflação do Brasil

  •  
B3 recebe 1º ETF de renda fixa indexado à inflação do Brasil Foto: Divulgação

A B3 passa a negociar, a partir de hoje, o primeiro ETF de Renda Fixa indexado à inflação do Brasil, o IMAB11 (ticker de negociação). O produto foi desenvolvido pelo Itaú Asset Management, apoiado pelo Tesouro Nacional, com a colaboração do Banco Mundial e viabilizado pela plataforma de negociação da B3.

O produto replica a carteira do IMA-B, índice calculado pela Anbima, que reflete a carteira teórica dos títulos públicos brasileiros indexados à inflação (juros reais). As cotas do ETF são negociadas na B3 de forma semelhante às ações.

Porém, ao adquirir tais cotas, o investidor, indiretamente, passa a deter todos os títulos de renda fixa que compõe a carteira teórica do índice de referência. Dessa forma, o ETF proporciona um investimento diversificado de uma maneira mais eficiente.

Para Gilson Finkelsztain, presidente da B3, a parceria deixa à disposição das corretoras e bancos mais um produto com foco nos investidores institucionais (assets, fundações e investidores estrangeiros) e investidores pessoas físicas. 'A B3 enxerga um grande potencial no mercado de ETFs. Pensando nisso, nos últimos anos, trabalhamos em diversas iniciativas para potencializar o lançamento de ETFs de renda fixa na B3. Empréstimo de cotas e aceitação de suas cotas como garantia, são projetos que estão previstos em nosso roadmap de produtos para esse ano', afirma Finkelsztain.

O ETF de renda fixa traz uma série de vantagens aos investidores: liquidez, uma vez que por ser negociado em bolsa pode ser comprado e vendido como se fosse uma ação; diversificação, com apenas uma transação o ETF proporciona o investimento em uma variada carteira de produtos financeiros; e transparência, com divulgação diária da composição da carteira do índice e formação de preço em bolsa.

(Redação - Investimentos e Notícias)