Cenário internacional que segue com aversão ao risco

  •  
Cenário internacional que segue com aversão ao risco (Foto: Pexels) Cenário internacional que segue com aversão ao risco

O índice futuro fechou o pregão de ontem nos 90.000 mil pontos influenciado pelo cenário político, os fracos números da economia e a tensão nos mercados externos. Outro ponto que corroborou com a queda foi a notícia da Vale sobre novo risco de rompimento de mais uma mina.

De acordo com relatório da Toro Investimentos, o contrato futuro do dólar terminou o dia nas máximas na região de 4.050 levando também as taxas do DI futuro às altas. O movimento foi puxado pelo cenário internacional que segue com aversão ao risco com as notícias sobre a guerra comercial.

Empresas

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) recebeu ontem (16), a maior ação trabalhista da história da Petrobras (PETR 4), de impacto estimado de R $17 bilhões. A admissibilidade do recurso foi assinada na quarta -feira pelo vice -presidente do TST, ministro Renato de Lacerda aiva. As ações da Vale (VALE 3 ) encerraram o pregão com perdas acentuadas após a notícia do risco de rompimento da barragem em Barão de Cocais, Minas Gerais.

Ativos em destaque

As empresas abaixo estão no radar para uma possível recomendação de Curto Prazo no dia de hoje. Tudo vai depender do comportamento de suas ações após a abertura do pregão e de entrada de fluxo favorável.

CPFE3
Preço de compra R$ 29,75

ELET3
Preço de venda R$ 30,05

(Redação – Investimentos e Notícias)