China e EUA voltam ao radar dos investidores

  •  
China e EUA voltam ao radar dos investidores (Foto: Pexels) China e EUA voltam ao radar dos investidores

O contrato futuro do Índice Bovespa encerrou o pregão de terça -feira (23) em leve baixa, impulsionado negativamente pelas ações da Vale (VALE 3), que operaram em terreno negativo durante todo o pregão. Por sua vez, a queda da Vale se deu, principalmente, em função das baixas do minério de ferro no âmbito mundial, com receio de aumento da demanda.

De acordo com analistas da Toro Investimentos, o contrato futuro de dólar se valorizou frente ao Real. Isso foi um reflexo do cenário externo, com indícios de progresso nas negociações comerciais envolvendo os Estados Unidos e a China. De fato, o representante comercial dos EUA, Robert Lighthhizer deve ir à China na próxima segunda -feira (29) para dar andamento às negociações.

Política

No final da tarde de ontem (23), o governo lançou o programa para reduzir o preço do gás natural, chamado Novo Mercado de Gás. O programa terácomo meta inicial reduzir pela metade o valor do produto. As principais medidas do programa será a abertura do mercado de transporte e distribuição.

Após adiar o lançamento, o governo pretende lançar hoje (24) as regras para os saques do FGTS. Segundo Paulo Guedes a medida deve injetar R$30 bilhões na economia neste ano e R$12 bilhões no ano que vem. O governo também pode liberar saques anuais de contas ativas e inativas.

Empresas

Foi finalizada a privatização da BR Distribuidora (BRDT3) como parte dos planos de desinvestimentos da Petrobras. Por meio da oferta subsequente de ações, que foi fechado em R$24,50 por ação, a Petrobras conseguiu arrecadar R$8,56 bilhões. Com isso, reduziu a sua participação de 71,25% para 41,25%. Caso o lote suplementar venha a ser exercido, o montante arrecadado subiria para R$9,63 bilhões, com queda para 37,50% na participação estatal.

A Cielo (CIEL3) reportou ontem lucro líquido de R$431,2 milhões, queda de 33,3% em relação ao 2T18. Por sua vez, a receita líquida caiu 4,4%, ficando em R$2,8 bilhões.

A Telefônica Brasil, dona da Vivo (VIVT4), apresentou seus resultados hoje pela manhã. O lucro líquido caiu 55% na comparação entre o 2T19 e o 2T18. No ano passado a operadora se beneficiou em R$1,83 bilhão decorrente da reversão de impostos.

A Weg (WEGE3) também divulgou seus resultados pela manhã. O lucro líquido avançou 15,5%, enquanto a receita cresceu 7,5%. O resultado foi influenciado, principalmente, pelo mercado externo.

Já a Neoenergia (NEOE3) divulgou seu primeiro resultado após o IPO. O lucro cresceu 33%, ao passo que a receita evoluiu 4,6%.

Ativos em destaque

As empresas abaixo estão no radar para uma possível recomendação de Curto Prazo no dia de hoje. Tudo vai depender do comportamento de suas ações após a abertura do pregão e de entrada de fluxo favorável.

DIRR3
Preço compra R$ 12,20

BBAS3
Preço venda R$ 51,10

(Redação – Investimentos e Notícias)