CIELO anuncia pagamento de juros

  •  
CIELO anuncia pagamento de juros (Foto: Pexels) CIELO anuncia pagamento de juros

A CIELO anunciou que o Conselho de Administração da Companhia, durante reunião realizada no dia 19 de setembro de 2018, aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio referentes ao 3º trimestre de 2018.

Os juros sobre capital próprio serão distribuídos no montante total de R$ 152.500.000,00, valor englobado nos R$3,5 bilhões que serão distribuídos como proventos fixos, conforme Fato Relevante divulgado no dia 30 de julho de 2018.

Os juros sobre capital estarão sujeitos à incidência de impostos aplicáveis a cada caso, os quais serão pagos aos acionistas nas proporções de suas participações no capital social da Companhia, sendo que não farão jus as ações mantidas em tesouraria. O valor bruto estimado por ação referente aos juros sobre capital próprio é de R$ 0,05618552183.

O referido valor a ser pago por ação é estimado e poderá sofrer alterações em razão de negociações com ações em tesouraria pela Companhia, incluindo alienações para o cumprimento do programa de opções e ações restritas da Companhia. O valor bruto definitivo por ação será informado no dia 27 de setembro de 2018.

Os juros sobre capital próprio serão pagos aos acionistas no dia 11 de março de 2019, com base na posição acionária de 27 de setembro de 2018, sendo as ações da Companhia negociadas “ex-juros sobre capital próprio” a partir de 28 de setembro de 2018, inclusive. Ainda, referidos JCP serão imputados ao dividendo mínimo obrigatório referente ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2018. 

O pagamento ocorrerá por meio da instituição depositária das ações – Banco Bradesco S.A. (“Banco Bradesco”), mediante crédito automático para acionistas correntistas e acionistas que já tenham informado ao Banco Bradesco o número de seu CPF ou CNPJ e a respectiva conta bancária. Os acionistas que não tenham feito essa indicação deverão se dirigir a uma agência do Banco Bradesco para atualização dos dados cadastrais. Informamos que os acionistas detentores de ações custodiadas na B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão, receberão os juros sobre capital próprio por intermédio de seus agentes de custódia e os acionistas detentores de ADRs (American Depositary Receipts) receberão os juros sobre capital próprio por meio do Deutsche Bank Trust Company Americas, instituição depositária contratada.

(Redação – Investimentos e Notícias)