Gafisa anuncia aumento de capital social

  •  
Gafisa anuncia aumento de capital social (Foto: Pexels) Gafisa anuncia aumento de capital social

A Gafisa anunciou que foi aprovado, em reunião do Conselho de Administração, o aumento do capital social da Companhia (“Aumento de Capital”).

O Aumento de Capital tem como objetivo captar recursos que serão aplicados no contexto do Plano Estratégico, deliberado em Assembleia Geral Extraordinária da Companhia no dia de 15 de abril de 2019, que está sendo implementado pela administração da Companhia, de modo a conferir à Gafisa o merecido papel de destaque no setor imobiliário, para o qual sempre foi referência.

O Aumento de Capital será realizado mediante a emissão, para subscrição privada, de 48.968.124 ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

As ações a serem emitidas conferirão integralmente aos seus titulares os mesmos direitos, vantagens e restrições conferidos pelas demais ações ordinárias de emissão da Companhia, conforme estabelecido no seu Estatuto Social, inclusive quanto ao recebimento de dividendos e/ou juros sobre capital próprio que vierem a ser declarados pela Companhia a partir da data de sua emissão (“Ações”).

O valor base da emissão será de R$ 6,57 por ação, fixado com base no artigo 170, §1º, inciso III, da Lei nº 6.404/76 (“Valor Base”), sendo-lhe aplicado um bônus (deságio) escalonado: 15%, numa primeira etapa, aplicado sobre o Valor Base no exercício do direito de preferência e sobras, a um preço de R$ 5,58 por ação (“Preço de Emissão”) ordinária; e 3%, numa segunda etapa, no valor de R$5,42 por ação ordinária, na subscrição das sobras adicionais.

Após a subscrição e integralização da totalidade das Ações, seguida pela homologação do Aumento de Capital, o valor global do aumento será de até R$273.242.131,92, que será destinado integralmente ao capital social da Companhia, não havendo parcela do valor global destinada a reserva de capital, de forma que o capital social da Companhia passará dos atuais 2.653.584.422,38, dividido em 71.031.876 ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal, para, na hipótese de subscrição integral das ações no exercício do direito de preferência, R$ 2.926.826.554,30, dividido em 120 milhões ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

(Redação – Investimentos e Notícias)