Ibovespa recua 1,84% com exoneração do ministro da Saúde

  •  
Ibovespa recua 1,84% com exoneração do ministro da Saúde Foto: Divulgação

O Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3, terminou a semana em queda de 1,84%. O índice encerrou o pregão desta sexta-feira, 15, com novo recuo, diante de uma semana com muitas perdas.

O indicador registrou 77.556,62 pontos, acumulando queda de 3,37% na semana. O volume financeiro somou R$ 25,988 bilhões.

A bolsa paulista foi afetada pela inconstância política que rodeia o país, após o novo ministro da Saúde pedir demissão do cargo hoje pela manhã. Nelson Teich assumiu a Saúde em 17 de abril e, em menos de um mês, deixa o cargo, em meio à pandemia de coronavírus e uma eminente crise no governo do presidente Jair Bolsonaro.

A enxurrada de balanços corporativos também foi alvo dos investidores, que avaliam os riscos diante de todo o cenário interno.

Dentre os papéis que compõem o Ibovespa hoje, os que fecharam com as maiores altas foram: Braskem, alta de 7,94%, Cia Hering, alta de 13,42%, e Gol, alta de 8,54%.

Já as ações que mais se desvalorizaram foram: Suzano, queda de 10,87%, Pão de Açúcar, perda de 7,93%, e Cyrela, recuo de 7,19%.

A ações mais negociadas no pregão foram as da Petrobras PN (-0,57%), Vale (-0,04%) e B3 (4,55%).

(Redação - Investimentos e Notícias)