Como os principais candidatos à presidência investem?

  •  
Destaque Como os principais candidatos à presidência investem? Foto: divulgação

A corrida eleitoral entre os candidatos à Presidência da República traz consigo contornos que há muito tempo não eram vistos no Brasil. A quantidade de candidatos com diversas ideologias aprofunda as incertezas no quadro político.

Desde 1989 não haviam tantos candidatos como agora. Naquela ocasião, 22 candidatos concorreram ao posto de chefe do Executivo. Em 2018, são 13 candidatos. Outro fator que explica a pulverização de candidatos é a ausência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta corrida eleitoral, enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

As eleições deste ano são muito diferentes das passadas. A atuação e a influência da Operação Lava Jato trouxeram desdobramentos relevantes como o apelo ao sentimento de “basta à corrupção” e o fim do financiamento empresarial de campanha.

A antiga polarização entre PSDB e PT ao longo dos últimos anos foi deixada de lado. Jair Bolsonaro (PSL), agora, personifica o sentimento do antipetismo. Apesar da nova estrutura, os ânimos exaltados por parte dos eleitores de ambos os lados continuam.

A extrema-direita, representada por Bolsonaro, e a esquerda, simbolizada por Fernando Haddad (e Lula), geram votos fiéis, mas também despertam índices de rejeição elevados. Não é à toa que o capitão da reserva aparece com mais de 40% de rejeição, enquanto o petista ronda os 30%, líderes neste quesito.

Com a tendência de crescimento destes dois candidatos, o tema do “voto útil” tem sido amplamente discutido nos veículos de imprensa no Brasil. Historicamente, este tipo de voto, que representa a decisão do eleitor de não votar no seu candidato predileto para votar em outra opção que possa derrotar o candidato que ele rejeita, normalmente começa a ser difundido pouco antes das eleições. Porém, já está a “todo vapor” um mês antes do primeiro turno, o que ilustra, em mais um fator, o ineditismo desta eleição.

Por mais uma vez na história do Brasil, o debate eleitoral está voltado para os espectros políticos mais radicais, ao invés de discussões de propostas, principalmente no âmbito econômico, para pacificar o País e retomar com ímpeto a economia e a geração de empregos.

Outra importante discussão que está sendo deixada de lado é a composição do Congresso Nacional. As atividades legislativas são extremamente relevantes para a democracia e para ajudar a solucionar os problemas da Nação, com destaque para a Câmara dos Deputados que, dentre outras atividades, representa o povo brasileiro.

Outro ponto que chama a atenção nesta campanha presidencial é o valor dos bens declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com o órgão, se somados, o valor do patrimônio dos 13 candidatos ao Palácio do Planalto soma R$833 milhões, montante bem maior do que o informado na última eleição presidencial, de R$11 milhões, que contou com 11 participantes.

João Amoêdo, do partido Novo, e Henrique Meirelles, do MDB, apresentam as maiores fortunas. De acordo com o TSE, Amoêdo possui R$425 milhões, enquanto o ex-ministro da Fazenda apresentou a fortuna de R$377 milhões. Neste sentido, abaixo listamos os bens declarados pelos principais candidatos e, afinal, será que investem da melhor maneira?

Álvaro Dias (Podemos) – total de bens: R$2.889.933,32

candidato-a-presidencia-alvaro-dias

 

Tipo

Valor do Bem

Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)

R$ 255.399,65

Outras participações societárias

R$ 560.000,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 22.061,75

Outras aplicações e Investimentos

R$ 2.000,56

Caderneta de poupança

R$ 0,29

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 10,00

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 128.000,00

Quotas ou quinhões de capital

R$ 1.406.210,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 514.091,45

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 2.159,62

Fonte: TSE

O senador e presidenciável Álvaro Dias tem um perfil menos conservador do que a grande maioria dos candidatos. Dentre o montante investido em ações, que totaliza R$255.399,65, Dias possui em custódia 5.605 ações de Vale (VALE3), 2.752 ações de Petrobras (PETR4) e 2.993 ações de Bradesco (BBDC4).

Chama a atenção o valor de R$514.091,45 aplicados no fundo de investimento de renda fixa com taxa de 0,7% a.a., Fundos com este perfil e com taxa de administração superior a 0,5% ao ano não são tão interessantes.

Neste caso, investir em ativos tais como CDB’s, LC’s e títulos do Tesouro Selic podem ser uma boa alternativa. Por exemplo, na Toro Investimentos, o CDB do Banco Renner e a Letra de Câmbio da BRK Financeira rendem 8,1% ao ano e possuem liquidez diária, ou seja, o investidor consegue resgatar o seu investimento quando necessitar.

Ciro Gomes (PDT) – total de bens: R$1.695.203,15

candidato-a-presidencia-ciro-gomes

Tipo

Valor do Bem

Outros créditos e poupança vinculados

R$ 51.990,68

Outros créditos e poupança vinculados

R$ 13.584,22

Casa

R$ 300.000,00

Outros créditos e poupança vinculados

R$ 51.990,69

Outras participações societárias

R$ 25.000,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 466,72

Outros créditos e poupança vinculados

R$ 51.990,69

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 105.000,00

Outros bens imóveis

R$ 160.000,00

Outros créditos e poupança vinculados

R$ 37.477,03

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 85.000,00

Apartamento

R$ 365.875,28

Outros depósitos à vista e numerário

R$ 65.624,94

Apartamento

R$ 381.202,90

Fonte: TSE

O pedetista Ciro Gomes, ex-ministro e ex-governador do Ceará, tem seus bens concentrados em imóveis. Declarou a posse de quatro propriedades, sendo três com valores superiores a R$300.000,00.

Uma alternativa para quem deseja investir no setor imobiliário, mas não possui o montante de recursos para adquirir estes empreendimentos são as cotas de Fundos de Investimentos Imobiliários.

Fernando Haddad (PT) – total de bens: R$428.451,09

candidato-a-presidencia-fernando-haddad

 

Tipo

Valor do Bem

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 15.004,83

Casa

R$ 183.000,00

Quotas ou quinhões de capital

R$ 140.446,26

Apartamento

R$ 90.000,00

Fonte: TSE

O presidenciável do PT também possui grande parte dos seus investimentos em imóveis, com destaque para uma casa no valor de R$183.000,00.

Geraldo Alckmin (PSDB) – total de bens: R$1.379.131,70

candidato-a-presidencia-geraldo-alckmin

Tipo

Valor do Bem

VGBL - Vida Gerador de Benefício Livre

R$ 80.000,00

Prédio comercial

R$ 27.758,52

Casa

R$ 52.822,98

VGBL - Vida Gerador de Benefício Livre

R$ 9.264,36

Terra nua

R$ 110.959,51

Fundo de Curto Prazo

R$ 219.725,41

Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)

R$ 1.608,00

Outros bens móveis

R$ 48.780,00

Apartamento

R$ 323.806,02

Terra nua

R$ 30.091,04

Outros bens imóveis

R$ 20.000,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 15.000,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 18.820,67

Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)

R$ 5.010,00

Quotas ou quinhões de capital

R$ 24.000,00

VGBL - Vida Gerador de Benefício Livre

R$ 391.485,19

Fonte: TSE

O tucano Geraldo Alckmin declarou o valor de R$1,379 milhão, valor superior ao declarado nas eleições passadas (2014) que totalizou R$1 milhão. Seus investimentos estão concentrados em imóveis e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre), que é um plano de previdência privada.

Alckmin também possui 600 ações da Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) e 100 ações da Petrobras (PETR4).

Henrique Meirelles (MDB) – total de bens: R$377.496.700,70

candidato-a-presidencia-henrique-meirelles 

Tipo

Valor do Bem

Sala ou conjunto

R$ 1.020.290,54

Joia, quadro, objeto de arte, de coleção, antiguidade, etc.

R$ 917.287,33

Terra nua

R$ 1,00

Depósito bancário em conta corrente no exterior

R$ 6.895.891,05

Crédito decorrente de alienação

R$ 499.998,00

Título de clube e assemelhado

R$ 199.800,00

Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)

R$ 223.902,43

Quotas ou quinhões de capital

R$ 2.914.774,00

Terreno

R$ 169,96

Outros bens imóveis

R$ 26.140,00

Crédito decorrente de empréstimo

R$ 855.160,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 7.948,64

Apartamento

R$ 21.877.940,30

Outros fundos

R$ 60.000,00

Fundo de Longo Prazo e Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC)

R$ 58.821.382,45

Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)

R$ 283.176.015,00

Fonte: TSE

Henrique Meirelles é estreante na disputa à Presidência, mas não no ambiente político. Em 2002, o ex-ministro da Fazenda no governo Temer se elegeu como deputado federal de Goiás pelo PSDB.

A grande parte do patrimônio de Meirelles é alocado em ações de empresas listadas em bolsa e totaliza R$283,1 milhões. Possui fundos de investimentos de longo prazo e em direitos creditórios (FIDC) que somam mais de R$58 milhões. Investe também em ativos de renda fixa (R$223,9 mil) e tem 4 apartamentos que valem mais de R$21 milhões.

Jair Bolsonaro (PSL) – total de bens: R$2.286.779,48

candidato-a-presidencia-jair-bolsonaro 

Tipo

Valor do Bem

Casa

R$ 240.930,00

Quotas ou quinhões de capital

R$ 249,00

Caderneta de poupança

R$ 481.836,05

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 141.000,00

Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)

R$ 557,44

Casa

R$ 40.000,00

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 50.000,00

Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)

R$ 73.697,86

Caderneta de poupança

R$ 5.107,82

Casa

R$ 603.803,54

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 50.000,00

Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)

R$ 725,40

Casa

R$ 400.000,00

Casa

R$ 98.500,00

Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)

R$ 11.372,37

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 89.000,00

Fonte: TSE

Líder nas pesquisas de intenções de votos, o deputado Jair Bolsonaro apresenta grande parte dos seus investimentos em imóveis no Rio de Janeiro e Distrito Federal, que, se somados, representam R$1,3 milhão.

Chama a atenção os R$486.943,87 direcionados para a poupança, montante este que poderia render muito mais se fosse aplicado em CDB, LCI/LCA e títulos do Tesouro Nacional.  

João Amoêdo (Novo) – total de bens: R$425.066.485,46

candidato-a-presidencia-joao-amoedo

 

Tipo

Valor do Bem

Apartamento

R$ 3.650.217,77

Apartamento

R$ 184.019,99

Fundo de Longo Prazo e Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC)

R$ 44.267.410,59

Quotas ou quinhões de capital

R$ 3.185.328,39

Apartamento

R$ 5.334.184,90

Apartamento

R$ 1.045.000,00

Terreno

R$ 863.075,83

Título de clube e assemelhado

R$ 10.358,89

OUTROS BENS E DIREITOS

R$ 390.300,00

Sala ou conjunto

R$ 160.000,00

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 102.000,00

Quotas ou quinhões de capital

R$ 68.972.158,71

Quotas ou quinhões de capital

R$ 8.547.945,14

Crédito decorrente de empréstimo

R$ 780.000,00

Embarcação

R$ 4.127.245,00

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 185.000,00

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 144.600,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 9.402,19

Fundos: Ações, Mútuos de Privatização, Invest. Empresas Emergentes, Invest. Participação e Invest. Índice Mercado

R$ 11.063.444,34

Casa

R$ 6.456.171,49

Apartamento

R$ 5.090.453,91

Apartamento

R$ 1.174.997,45

Sala ou conjunto

R$ 24.800,00

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 168.000,00

Caderneta de poupança

R$ 59.552,61

Ações (inclusive as provenientes de linha telefônica)

R$ 1.298,84

Quotas ou quinhões de capital

R$ 39.518.141,43

Título de clube e assemelhado

R$ 340.000,00

Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)

R$ 217.538.262,19

Terreno

R$ 158.070,80

Veículo automotor terrestre: caminhão, automóvel, moto, etc.

R$ 21.400,00

Jóia, quadro, objeto de arte, de coleção, antiguidade, etc.

R$ 1.173.645,00

Sala ou conjunto

R$ 160.000,00

Sala ou conjunto

R$ 160.000,00

Fonte: TSE

João Amoêdo, estreante nas campanhas políticas, apresentou o maior valor em termos de bens declarados. O engenheiro, que fez carreira em bancos, apresenta grande parte do seu capital aplicado em fundos de investimento e ativos de renda fixa, além de possuir vários imóveis e objetos valiosos. 

Marina Silva (Rede) – total de bens: R$118.835,13

candidato-a-presidencia-marina-silva

 

Tipo

Valor do Bem

Caderneta de poupança

R$ 3.900,52

Casa

R$ 60.000,00

Quotas ou quinhões de capital

R$ 5.000,00

Depósito bancário em conta corrente no País

R$ 293,24

Outros bens imóveis

R$ 42.481,50

Aplicação de renda fixa (CDB, RDB e outros)

R$ 7.159,87

Fonte: TSE

Marina Silva declarou o valor de R$118,8 mil, valor inferior ao declarado nas eleições 2014, quando totalizou R$181,0 mil. Fragmentado deste valor, a ambientalista apresenta imóveis e aplicações em renda fixa.   

Após a verificação destes números, percebemos que, excluindo poucos candidatos, a grande maioria tem perfil conservador em seus investimentos. Destaque ainda para os mais de R$480 mil investidos na caderneta de poupança do presidenciável e líder em todas as pesquisas de intenções de votos Jair Bolsonaro. Mas, afinal, a poupança é um bom investimento?

Com a manutenção da taxa básica de juros - taxa Selic - no atual patamar de 6,50% ao ano, a remuneração da caderneta de poupança continuará em 70% da taxa de juros ao ano, o que resulta em 0,3715% ao mês.

Apesar da importância histórica que a caderneta de poupança sempre teve na vida financeira dos brasileiros, o cenário atual requer investimentos melhores para proteger o poder de compra das famílias e sua capacidade de acumular dinheiro para o futuro.

É neste ponto que entram várias opções de investimentos de renda fixa. Não é necessário nenhum simulador de rendimento da poupança para identificar que o mercado financeiro oferece diversas alternativas à caderneta.

Uma delas são os títulos públicos, negociados através do Tesouro Direto. Além de acessíveis e de apresentarem opções de investimento que se encaixam aos objetivos financeiros das pessoas, os títulos do Tesouro oferecem rentabilidade e liquidez diária, permitindo que você os venda assim que achar necessário ou caso precise do dinheiro investido para algum imprevisto. 

Entre as opções do Tesouro, existem duas classes: os prefixados, que você já sabe exatamente a rentabilidade que irá receber se mantiver o título até a data de vencimento, e os pós-fixados, que deixam a rentabilidade indexada geralmente à taxa básica de juros da economia (Selic) ou à inflação.

Depois de conhecer as classes dos títulos, é hora de saber escolher o melhor para alcançar os seus objetivos financeiros. Por exemplo, para um investidor que pretende juntar dinheiro para sua aposentadoria, é recomendado investir no título pós-fixado indexado à inflação, popularmente chamado de Tesouro IPCA+.

Isso porque esse título garante rentabilidade real, ou seja, rentabiliza um percentual já conhecido no momento da compra adicionando a inflação do período, sendo assim, o título ideal para quem pensa no longo prazo. Para poder conferir estes títulos públicos e outros ativos em renda fixa e renda variável visite o site da Toro Investimentos.

 

*Autor: Lucas Carvalho, bacharel em Economia e pós-graduado em Gestão de Negócios pelo Ibmec, possui certificação CNPI-P e é analista de investimentos e política da equipe da Toro Investimentos. Começou a fazer parte do grupo em 2016 e, desde então, contribui especialmente com análises voltadas para a macroeconomia e para a política.