5 dicas para ser CEO antes dos 50 anos

5 dicas para ser CEO antes dos 50 anos (Foto: Divulgação) 5 dicas para ser CEO antes dos 50 anos

Título dos sonhos de 11 entre 10 jovens executivos, tornar-se um CEO (Chief Executive Office) não é uma tarefa simples, nem para muitos. A missão se torna ainda mais difícil se pensarmos em completá-la antes dos 50. Difícil, mas não impossível.

Tanto não é impossível que, aos 43 anos, o indiano Sundar Pichai foi nomeado CEO da gigante Google, substituindo praticamente uma lenda do Vale do Silício, o americano Larry Page. Antes Page era exceção. Hoje Pichai faz parte de uma realidade cada vez mais comum no mundo dos negócios: CEOs jovens.

Sundar é funcionário do Google desde 2004 e sua atuação profissional levou Larry Page e Sergey Brin a promovê-lo ao cargo de CEO com a criação da Alphabet.

Mas afinal, o que é preciso para assumir precocemente um cargo de tamanha responsabilidade? Fernando Medina, 29 anos, diretor da Luandre, maior agência de empregos do País com 45 anos de mercado, dá cinco dicas essenciais para quem quer ser CEO jovem: 

SEJA RELEVANTE
Um CEO tem que ter relevância no mercado em que trabalha. Tem que ser reconhecido como alguém que faz a diferença onde quer que esteja. Ele domina o mercado em que atua e navega sobre ele para desenvolver estratégias únicas, sejam elas de negócios ou de produtos. É um criador de movimento e é visto desta forma por todos, o que lhe garante respeito e influência.

Para atingir este estágio antes dos 50 anos, é importante buscar diferentes experiências profissionais dentro do segmento, passando por diversas áreas e tentando aprender o máximo possível sobre cada uma delas. Ser curioso e aberto para compreender o que motiva clientes e colaboradores também é fundamental para construir estratégias vencedoras. Finalmente, o jovem candidato a CEO precisa circular, construir uma forte rede de relacionamento para reforçar sua relevância.

SAIBA CONDUZIR
Mais do que ser capaz de estabelecer estratégias, um CEO deve ser capaz de conduzir sua equipe para uma execução precisa. Acompanhar as etapas, rever rotas e não abrir mão do foco que, mais do que todos, ele precisa ter.

Buscar, desde os primeiros estágios da carreira, oportunidades de liderança, seja em projetos ou junto a pequenas equipes, é a melhor estratégia para construir esta habilidade prematuramente. Outro hábito que quem busca a presidência antes dos 50 deve desenvolver desde jovem é a disciplina na organização da agenda, definindo compromissos e tarefas por prioridades.

ASSUMA RISCOS
Decisões arriscadas implicam uma grande dose de erro. Mas não agir muitas vezes pode representar um erro maior ainda. Nestes momentos o CEO tem que colocar toda sua expertise, conhecimento e intuição na mesa, assumindo riscos, planejados, medidos, mas ainda assim riscos.

Esta postura, de analisar todos os caminhos e, quando possível, sair da zona de conforto, deve acompanhar toda a carreira de quem quer chegar cedo ao topo. A grande vantagem é que, quanto mais jovem profissionalmente, maior a liberdade para errar, recomeçar e, fundamentalmente, aprender.

LIDERE COM OTIMISMO
Um CEO tem que ser capaz de encontrar caminhos para enfrentar uma crise financeira ou de mercado. No início estes caminhos podem parecer tortuosos, mas ele deve ser capaz de estimular a todos e mostrar que soluções são possíveis.

Priorizar uma visão de longo prazo, buscando enxergar além do hoje é uma característica que o candidato a jovem CEO deve desenvolver desde cedo. Para compensar a menor experiência, vale estudar casos de empresas de diversos segmentos em cenários adversos e identificar o papel da liderança para reverter momentos de crise.

INOVE
Sabe aquela expressão “era uma pessoa à frente do seu tempo?”. Pois bem, para os CEOs esta é uma regra, não a exceção. Afinal, ser inovador é fundamental para se manter no mundo dos negócios.

O atalho para construir rapidamente esta capacidade é a multidisciplinariedade. Estar atento ao mundo, às pessoas, ao comportamento, ao consumo, à sociedade, à tecnologia, à arte. Manter sempre um olhar atento a tudo o que pode ser aplicado em seu trabalho. O profissional que sonha em ser CEO antes dos 50 anos de idade tem que ter uma visão ampla para a partir dela estabelecer seu foco.

(Redação – Agência IN)