Inglês fluente pode influenciar salário até 61% maior, aponta Catho

  •  
Inglês fluente pode influenciar salário até 61% maior, aponta Catho Foto: Divulgação Inglês fluente pode influenciar salário até 61% maior, aponta Catho

Uma pesquisa realizada pela Catho, site de empregos líder no país, mostrou o peso que a fluência em um segundo idioma pode ter no salário do profissional brasileiro. Em cargos de coordenação, por exemplo, uma pessoa que fala inglês pode ganhar até 61% a mais do que um trabalhador que tem apenas conhecimento básico no idioma.

Segundo a 52ª edição da Pesquisa Salarial da Catho, em cargos de diretoria, a diferença de salário entre alguém que fala inglês fluentemente e um profissional que não tem essa habilidade é de 42%.

Para os cargos de gerência, supervisão, profissionais júnior/pleno/sênior e assistente/auxiliar/operacionais, a diferença é de 57%, 43%, 45% e 18%, respectivamente.

De acordo com a Pesquisa Salarial da Catho, no nível de diretoria, 42% dos profissionais tem inglês avançado. Já nas posições de gerência, coordenação e supervisão, esse percentual cai para 29%, 19% e 18%, respectivamente. Quanto mais alto o nível hierárquico, maior o percentual de pessoas que dominam o idioma.

Conhecimento em espanhol

O estudo feito pela Catho também levou em consideração o impacto do conhecimento de espanhol na remuneração dos profissionais brasileiros. Segundo a Pesquisa, no nível de coordenação, um trabalhador fluente no idioma pode ganhar até 54% a mais do que um que tem apenas o conhecimento básico.

Já nos cargos de diretoria, gerência e supervisão, a diferença salarial com base na fluência em espanhol é de 50%, 51% e 38%, nesta ordem. No caso de profissionais júnior/sênior/pleno e assistentes/auxiliares e operacionais, falar espanhol pode significar uma remuneração até 21% e 13%, respectivamente, segundo a Pesquisa Salarial da Catho.

Segundo a Pesquisa, a participação de profissionais com nível avançado de espanhol é de 26% em posições de diretoria. Assim como ocorre em relação ao inglês, a participação de profissionais com conhecimento no idioma é maior em cargos de liderança. Ainda assim, há uma diferença importante em comparação com o conhecimento de inglês detido por quem ocupa cargos de diretoria, gerência e coordenação, entre outros.

(Redação - Agência IN)