Porsche entrega mais de 189 mil carros em 2014

  •  
Porsche entrega mais de 189 mil carros em 2014 Foto: Divulgação Porsche entrega mais de 189 mil carros em 2014

A Porsche AG entregou 189.849 novos carros aos seus clientes por todo o mundo em 2014, um aumento de 17 por cento em relação ao ano anterior. Em dezembro de 2014, o fabricante de carros esportivos sediado em Stuttgart também quebrou a barreira das vinte mil unidades (+39% em comparação ao mesmo mês no ano anterior), ao entregar 20.644 carros pela primeira vez em apenas um mês. A nova geração do Cayenne teve uma forte demanda particularmente na China no mês ora informado: mais de 6.400 unidades significam que as entregas quase dobraram em comparação com o mês de dezembro de 2013.

“Há motivos muito específicos para o quarto ano recordista consecutivo: produtos fascinantes e funcionários extremamente motivados”, afirmou Bernhard Maier, Diretor Executivo de Vendas e Marketing da Dr. Ing. h.c. F. Porsche AG. “Além disso, o crescimento de nossa marca foi também reforçado em 2014 como resultado do bem sucedido lançamento do Macan. Setenta e cinco por cento dos clientes do Macan ao redor do mundo foram pessoas que compraram um carro Porsche pela primeira vez”.

A Porsche vendeu mais carros em todas as regiões e em todos os mercados em 2014. Os Estados Unidos ficaram em primeiro ligar com mais de 47.000 novos carros entregues. O mercado chinês registrou o maior crescimento, com um aumento de 25 por cento, com a entrega de exatamente 46.931 unidades. No mercado doméstico alemão, quase 24.000 clientes optaram por um modelo da Porsche, mais do que nunca na história da empresa.

O Porsche Macan, o novo SUV esportivo compacto, foi especialmente bem procurado no mundo em 2014, e o quinto modelo da empresa vendeu 45.000 unidades no primeiro ano de seu lançamento. O fabricante de carros esportivos de Stuttgart entregou 13 por cento a mais dos sedãs esportivos Panamera do que no ano anterior. Com mais de 30.000 unidades do 911 vendidas, o ícone dos carros esportivos também ficou acima dos valores do ano anterior.

(Redação- Agência IN)