Emprego formal no varejo da Grande São Paulo cresce pouco em junho

O varejo da região metropolitana de São Paulo (RMSP) acrescentou, em junho, um saldo de 325 empregados formais, atingindo o patamar de 1.007.485 profissionais registrados - nível que se mantém praticamente estável desde março, quando foi apontado o número de 1.006.490 pessoas com carteira assinada. O resultado do mês foi possível pela contratação de 43.141 pessoas diante do desligamento de 42.816 profissionais. No comparativo anual, a quantidade de empregados formais foi 1% superior a registrada em junho de 2013, com 997.583 trabalhadores. O levantamento é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged).

Varejo do Estado de São Paulo fatura R$ 43,2 bilhões em maio

Pela terceira vez seguida, o comércio paulista amargou encolhimento de vendas ao registrar faturamento de R$ 43,2 bilhões em maio, na comparação anual - valor 2% menor que o apurado em igual mês de 2013. Com essa queda, o desempenho do varejo estadual em 2014 sofre novo revés, avançando 1,5% nesses cinco primeiros meses do ano - abaixo dos 2,5% de crescimento até abril. Os números são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV), apresentada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz).

Ações locatícias ficam estáveis em São Paulo no mês de maio

Em maio, foram protocoladas pelo Tribunal de Justiça de São Paulo 1.789 ações locatícias na capital paulista, o que representou uma redução de 0,1% na comparação com os 1.790 processos registrados no mesmo mês de 2013. Em relação a abril de 2014, quando tinham sido apuradas 1.677 ações, houve um crescimento de 6,7%.

Custo de vida em SP fica estável em junho

O custo de vida no município de São Paulo, em junho, não apresentou variação em relação a maio, segundo cálculo do DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Enquanto os grupos Habitação (0,44%) e Despesas Pessoais (0,39%) apresentaram contribuição conjunta de 0,12 ponto percentual (p.p.), Alimentação (-0,27%) e Transporte (-0,27%) contribuíram juntos com -0,12 p.p., mantendo o ICV inalterado.

49,6% das famílias paulistanas têm algum tipo de dívida

A cidade de São Paulo está com 1.777.539 famílias endividadas em junho, ou 49,6% do total, aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Comparado com o resultado de maio, o indicador ficou 1,6 ponto porcentual menor. Já em relação a junho do ano passado, a queda na proporção de endividados foi de 3,9 pontos porcentuais.

Indústria de São Paulo demitiu 12,5 mil empregados em maio

A Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp) anunciaram nesta quarta-feira, 18, que a indústria de São Paulo demitiu 12,5 mil empregados em maio, o equivalente a uma queda de 1,01% na comparação com o mês anterior, com ajuste sazonal. Esta é a pior queda para o mês desde 2006, quando o levantamento começou a ser feito. 

IPC-Fipe recua na segunda semana de junho

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, recuou e ficou em 0,16% na segunda prévia de junho, ante 0,22% registrados na semana anterior.

Confiança do comércio paulistano cai 3,9% em maio

O indicador que mede o grau de confiança do empresário do comércio varejista de São Paulo registrou uma queda de 3,9 % em maio, em relação ao mês de abril. É a quarta baixa mensal consecutiva, de acordo com o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC), apurado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Assinar este feed RSS