Paulistanos aumentam interesse por crédito em junho

  •  
Paulistanos aumentam interesse por crédito em junho (Foto: Divulgação) Paulistanos aumentam interesse por crédito em junho

A disposição dos paulistanos em contratar novas linhas de crédito nos próximos três meses cresceu 1,2 ponto percentual (p.p.), chegando aos 10,2% do total em junho. É o que mostra a Pesquisa de Risco e Intenção de Endividamento (PRIE), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), cujo Índice de Intenção de Financiamento atingiu os 22,2 pontos - mesmo patamar de junho do ano passado. Esse indicador, em maio, estava em 19,9 pontos.

Para a assessoria econômica da FecomercioSP, o resultado positivo ainda não pode ser visto como uma recuperação de otimismo sobre o futuro da economia brasileira e nem em relação à menor percepção de riscos financeiros por parte dos paulistanos. Apenas com novas pesquisas e caso seja mantida eventual tendência positiva é que se poderá definir um cenário favorável para os próximos meses.

De maio a junho, o Índice de Segurança de Crédito cresceu 9,2%, aos 84 pontos, influenciado pelo aumento da quantidade de poupadores. No período, a proporção de pessoas com algum tipo de aplicação passou de 38,3% para 41,9% do total. A maior parte optou prioritariamente pela caderneta de poupança (73,9%), seguida, de longe, por quem escolheu os fundos de renda fixa (13%) como principal destino de recursos. Planos de previdência privada, com 6,1%, e fundos de ações, com 2,7%, completaram o ranking de preferências de aplicações.

Ainda de acordo com os economistas da Federação, mesmo sem afastar definitivamente um aprofundamento da crise de confiança e uma elevação do risco de inadimplência, neste momento, a situação parou de piorar - o que já é uma boa notícia em meio ao quadro de insatisfação generalizado entre consumidores e empresários.

(Redação – Agência IN)