Taxas das operações de crédito voltaram a crescer em maio

  •  
Taxas das operações de crédito voltaram a crescer em maio (Foto: Divulgação) Taxas das operações de crédito voltaram a crescer em maio

Nesta segunda-feira, 09, a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (ANEFAC) divulgou a pesquisa de juros. De acordo com a Associação as taxas das operações de crédito voltaram a ser elevadas em maio/2014.

O diretor executivo de estudos e pesquisas econômicas da entidade, Miguel José Ribeiro de Oliveira, informa que estas elevações podem ser atribuídas tanto à expectativa de que o Banco Central pudesse elevar novamente a Taxa Básica de Juros (Selic) em 28/05, o que não ocorreu, bem como ao cenário nacional com expectativa de piora nos índices de inflação e crescimento econômico, o que aumenta o risco de crédito. Para ele, estes fatos têm levado as instituições financeiras a elevarem suas taxas de juros acima das elevações da Selic.

Pessoa Física
Das seis linhas de crédito pesquisadas, cinco foram elevadas no mês (juros do comércio, cheque especial, CDC bancos-financiamentos de automóveis, empréstimo pessoal – bancos e empréstimo pessoal – financeira) e uma se manteve estável (cartão de crédito rotativo). A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma elevação de 0,02  ponto percentual no mês (0,45 ponto percentual no ano), correspondente a uma elevação de 0,34% no mês (0,45% em doze meses) passando a mesma de 5,96% ao mês (100,31% ao ano) em abril/2014 para 5,98% ao mês (100,76% ao ano) em maio/2014 sendo esta a maior  taxa de juros desde agosto/2012.

Pessoa Jurídica
Das três linhas de crédito pesquisadas, todas foram elevadas no mês. A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma elevação de 0,02 ponto percentual no mês (0,35 ponto percentual em doze meses) correspondente a uma elevação de 0,59% no mês (0,71% em doze meses) passando a mesma de 3,39% ao mês (49,19% ao ano) em abril/2014 para 3,41% ao mês (49,54% ao ano) em maio/2014 sendo esta a maior taxa de juros desde agosto/2012.

Taxa de juros x Selic
Considerando todas as  elevações da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março/2013, tivemos neste período (março/2013 a maio/2014) uma elevação da Selic de 3,75 pontos percentuais (elevação de 51,72%) de 7,25% ao ano em janeiro/2013 para 11,00% ao ano em maio/2014. Neste período a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 12,79 pontos percentuais (elevação de 14,54%) de 87,97% ao ano em março/2013 para 100,76% ao ano em maio/2014. Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 5,96 pontos percentuais (elevação de 13,68%) de 43,58% ao ano em março/2013 para 49,54% ao ano em maio/2014.

Perspectivas para os próximos meses
Tendo em vista o Banco Central ter mantido inalterada a sua taxa de juros básica (Selic) na ultima reunião, a tendência é que a curto prazo a Selic se mantenha inalterada. Por conta disto é provável que as taxas de juros das operações de crédito se mantinham também inalteradas neste período a não ser que eventualmente, por conta da piora no cenário econômico, a inadimplência venha a ser elevada, o que levaria as instituições financeiras a subir suas taxas de juros, mesmo em um ambiente de manutenção da Taxa Básica de Juros.

Juros do Comércio
Houve uma elevação de 0,87%, passando a taxa de 4,58% ao mês (71,15% ao ano) em abril/2014, para 4,62% ao mês (71,94% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde julho/2012 (4,65% ao mês – 72,53% ao ano).

Cartão de crédito
A taxa de juros se manteve estável em 10,52% ao mês (232,12% ao ano). A taxa deste mês é a maior desde agosto/2012 (10,69% ao mês – 238,30% ao ano).

Cheque Especial
Houve uma elevação de 0,49%, passando a taxa de 8,18% ao mês (156,90% ao ano) em abril/2014, para 8,22% ao mês (158,04% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde maio/2012 (8,24% ao mês – 158,61% ao ano).

CDC – Bancos Financiamento de automóveis
Houve uma elevação de 1,12%, passando a taxa de 1,78% ao mês (23,58% ao ano) em abril/2014, para 1,80% ao mês (23,87% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde maio/2012 (1,84% ao mês – 24,46% ao ano).

Empréstimo Pessoal Bancos
Houve uma elevação de 0,29%, passando a taxa de juros de 3,40% ao mês (49,36% ao ano) em abril/2014, para 3,41% ao mês (49,54% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é  a maior desde agosto/2012 (3,45% ao mês – 50,23% ao ano).

Empréstimo Pessoal Financeiras
Houve uma elevação de 0,14%, passando a taxa de juros de 7,28% ao mês (132,39% ao ano) em abril/2014, para 7,29% ao mês (132,65% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde novembro/2012 (7,42% ao mês – 136,06% ao ano).

Taxa Média Pessoa Física
Houve uma elevação de 0,34%, passando a taxa de juros de 5,96% ao mês (100,31% ao ano) em abril/2014, para 5,98% ao mês (100,76% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde agosto/2012 (6,02% ao mês – 101,68% ao ano).

Crediário de Loja
Dos doze tipos de lojas pesquisadas, todas elevaram suas taxas de juros no mês.

Capital de Giro
Houve uma elevação de 2,22%, passando a taxa de juros de 1,80% ao mês (23,87% ao ano) em abril/2014, para 1,84% ao mês (24,46% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde julho/2012 (1,92% ao mês – 25,64% ao ano).

Desconto de Duplicata
Houve uma elevação de 0,81%, passando a taxa de 2,46% ao mês (33,86% ao ano) em abril/2014, para 2,48% ao mês (34,17% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde julho/2012 (2,62%ao mês – 36,39% ao ano).

Conta Garantida
Houve uma elevação de 0,34%, passando a taxa de 5,90% ao mês (98,95% ao ano) em abril/2014, para 5,92% ao mês (99,40% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior  desde setembro/2012 (5,94% ao mês – 99,86% ao ano).

Taxa Média Pessoa Jurídica
Houve uma elevação de 0,59% passando a taxa de juros de 3,39% ao mês (49,19% ao ano) em abril/2014, para 3,41% ao mês (49,54% ao ano) em maio/2014. A taxa deste mês é a maior desde agosto/2012 (3,44% ao mês – 50,06% ao ano).

(Redação – Agência IN)