CAF, CEPAL e Cisco juntam esforços para digitalizar a Educação na América Latina

  •  
Primeira reunião regional para abordar o papel da conectividade e tecnologia na educação e nos processo educativos será realizada em maio, com a presença de autoridades de alto nível dos governos Foto: Divulgação Primeira reunião regional para abordar o papel da conectividade e tecnologia na educação e nos processo educativos será realizada em maio, com a presença de autoridades de alto nível dos governos

Melhorar e transformar a qualidade da educação na América Latina, proporcionar conectividade à Internet em toda sala de aula e digitalizar a educação. Com esses objetivos, o Banco de Desenvolvimento da América Latina (o CAF) e a Comissão Econômica das Nações Unidas para América Latina e Caribe (a CEPAL), em seu papel como Secretaria Técnica da eLAC, contarão com o apoio da Cisco para envolver os legisladores de toda a região na priorização destes temas em nível nacional.

O CAF, a CEPAL e a Cisco estão organizando uma série Fóruns sobre os Benefícios da Digitalização da Educação na América Latina, iniciando com evento em São Paulo, no dia 19 de maio. Estão programados também eventos na Argentina, Costa Rica, Colômbia, Equador, México e Peru. Os eventos são dirigidos a líderes do setor de educação, organizações não-governamentais, representantes da indústria, legisladores, e outros membros do governo envolvidos em questões políticas relacionadas à tecnologia da informação, telecomunicações e finanças.

Além disso, a CEPAL vai sediar o primeiro encontro regional entre setores para analisar o papel da Tecnologia da Informação e das Comunicações (TIC) na conectividade de banda larga das salas de aula e na transformação da educação. O encontro será uma plataforma para o intercâmbio de ideias, de melhores práticas e lições aprendidas, e contará com a presença de autoridades governamentais. O objetivo da CEPAL, do CAF e da Cisco com a reunião é desenvolver e estabelecer um conjunto de metas concretas para esta iniciativa de educação digital, angariando o apoio de todas as autoridades envolvidas.

Em todo o mundo, cerca de 58 milhões de crianças não têm acesso à educação básica primária. Mais de 250 milhões de crianças de quarta e quinta série não são aptos para escrever, ler ou efetuar operações básicas de matemática. Habilitada especificamente através de uma conectividade de qualidade à Internet em salas de aula, a digitalização da educação oferece uma oportunidade única para resolver desafios na América Latina. Quando combinada com o desenvolvimento de currículos e programas especializados para a formação de professores – ambos pensados no contexto e no nível de complexidade do ambiente de aprendizagem -, a educação digital tem o potencial de transformar novas gerações de estudantes em pensadores do século XXI.

Experiências de países como Estados Unidos, Irlanda, Nova Zelândia, Portugal, Uruguai, entre outros, demonstraram que levar a Internet para a sala de aula, por meio de programas para melhorar o ambiente da educação e os resultados dos alunos, ajuda a complementar os objetivos da educação formal e auxilia os estudantes com habilidades necessárias para sua vida, trabalho e para ter sucesso em um mundo digital crescente. Os resultados fazem parte do relatório da Cisco, “Programa de Conectividade do Século XXI”, que também destacou que a vontade política e a autorização de programas que facilitam o fluxo constante de financiamento tornam possível conectar as salas de aula de um país em um período de sete anos ou menos.