Índice FipeZap de Locação mantém-se próximo à estabilidade

Destaque Índice FipeZap de Locação mantém-se próximo à estabilidade (Foto: Divulgação) Índice FipeZap de Locação mantém-se próximo à estabilidade

O Índice FipeZap de Locação – que acompanha o preço de aluguel de imóveis em 15 cidades brasileiras – registrou ligeiro aumento (+0,03%) entre abril e maio de 2017. Das 8 cidades que acompanharam esse aumento, vale destacar: São Bernardo do Campo (+1,13%), Curitiba (+0,95%) e Santos (+0,71%). Já entre as cidades que registaram recuo no preço médio de locação, a variação foi mais intensa em: Campinas (-0,99%), Fortaleza (-0,99%) e Goiânia (-0,98%). No cômputo geral, o Índice FipeZap de Locação acumula alta nominal de 0,59% em 2017, comportamento que, face à inflação acumulada de 1,42% (IPCA/IBGE), implica uma alta de 0,81% no preço, em termos reais.

Com base nos últimos 12 meses, o Índice FipeZap aponta recuo nominal de 1,65% no preço médio de locação. Entre as cidades monitoradas, a queda observada foi mais intensa em: Campinas (-6,14%), Rio de Janeiro (-5,74%) e Salvador (-2,64%). Já em relação às cidades que registraram aumento de preço, no mesmo período, os destaques incluem: Santos (+1,59%), Belo Horizonte (+0,86%) e Recife (+0,77%). Em termos reais, considerando-se a inflação medida pelo IPCA/IBGE nos últimos 12 meses (+3,60%), o Índice FipeZap de Locação acumula queda de 5,07%.

Em maio, o valor médio do aluguel de imóveis nas cidades monitoradas foi de R$ 28,68/m². São Paulo desponta como a cidade com o maior valor médio por m² do país (R$ 35,65), seguida por Rio de Janeiro (R$ 34,17) e Distrito Federal (R$ 29,52). Já entre as cidades com o aluguel mais barato por m² , é possível destacar: Goiânia (R$ 15,20), Curitiba (R$ 16,45) e Fortaleza (R$ 16,55).

Comparando-se o preço médio de locação com o preço médio de venda dos imóveis, é possível obter uma medida da rentabilidade para o investidor que opta por alugar seu imóvel. Trata-se, portanto, de um indicador relevante para se avaliar a atratividade do mercado imobiliário em relação a outras opções de investimento. Com base em dados de maio de 2017, o retorno médio anualizado do aluguel manteve-se em 4,3%.

(Redação – Agência IN)