Bancos Centrais no radar dos investidores

  •  
Bancos Centrais no radar dos investidores (Foto: Divulgação) Bancos Centrais no radar dos investidores

Investidores começam a semana de olho nas decisões dos Bancos Centrais mundiais e os mercados acionários operam sem tendência única. Com isso, as bolsas europeias e norte-americanas operam de lado nesta manhã.

De acordo com relatório diário da Coinvalores, a sessão desta segunda-feira é marcada por desempenhos distintos nos principais mercados de ações mundo afora. Aguardando importantes sinalizações do Fed e do BCE ao longo dessa semana, os mercados repercutem o início dos exercícios militares conjuntos de tropas americanas e sul-coreanas na Península Coreana, que ocorrem poucas semanas após uma acalorada troca de ameaças entre Washington e o regime da Coreia do Norte.

Ásia

Na Ásia, as bolsas fecharam o pregão no campo positivo, com exceção de Tóquio, cujo índice recuou 0,4%.

Europa

Na Europa, os principais índices de ações europeus oscilam muito pouco em reflexo das incertezas globais.

EUA

Em Wall Street, o indicador futuro das bolsas norte-americanas aponta para uma abertura de lado. Mas, investidores aguardam a divulgação do Índice de atividade CFNAI de julho.

Brasil

Aqui no Brasil, o mercado deverá reagir à evolução das projeções contidas no Relatório Focus. Na agenda de indicadores, teremos a divulgação dos dados semanais da balança comercial.

Agenda

O Banco Central (BC) divulgou o Boletim Focus, que na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional para 2017 ficou em 0,34%. Já para 2018, o prognóstico do PIB permaneceu em 2,00%. Já a previsão para a taxa de câmbio em 2017 ficou em R$ 3,23 e para 2018 a taxa ficou em R$ 3,39.

Além disso, o produto interno bruto brasileiro, na série dessazonalizada, apresentou retração de 0,24% no segundo trimestre quando comparado ao primeiro trimestre, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Na taxa mensal com ajuste sazonal, o PIB apresentou crescimento de 2,65% em junho, quando comparado a maio, após ter recuado 5,79% em maio na comparação com abril.

Câmbio

Para finalizar, no mercado de câmbio, o dólar deverá apresentar perdas em relação às demais moedas globais.

(MR – Agência IN)