BB pretende fomentar mercado secundário de renda fixa no país

  •  
BB pretende fomentar mercado secundário de renda fixa no país Foto: Divulgação BB pretende fomentar mercado secundário de renda fixa no país

O Banco do Brasil lançou neste mês a nova versão do Home Broker BB. A plataforma eletrônica conta agora com dois ambientes distintos. A inovação é o lançamento do módulo de negociação de ativos de renda fixa, que tem como sua principal funcionalidade o registro de ordens de compra e venda de debêntures. O outro ambiente, já conhecido do público, permite a negociação das ações listadas na BM&FBovespa e outros ativos de renda variável, tais como cotas de Fundos Imbiliários e ETF's. O novo módulo de renda fixa foi desenvolvido com leiaute semelhante ao módulo de renda variável, buscando tornar ainda mais fácil e simples a navegabilidade dos usuários. Em breve, os ativos CRI e CRA também serão incorporados.

 

De acordo com o gerente executivo da Diretoria de Mercado de Capitais e Infraestrutura do Banco do Brasil, Carlos Eduardo Omine, o avanço impacta grande parte dos investidores brasileiros. "O BB tem aproximadamente 25% dos investidores pessoa física brasileiros com custódia de ativos na BM&FBovespa, ou seja, cerca de 160 mil investidores. Esta inovação, além de atender aos nossos clientes, ainda possibilita a negociação no mercado secundário de renda fixa, um mercado que pretendemos fomentar", afirma.

O investidor também poderá realizar diversas consultas, tais como histórico de ordens, posição de custódia, movimentação financeira, cinco melhores ofertas e últimos negócios realizados. Operações anteriores ao lançamento desta nova solução também poderão ser visualizadas. Além disso, o investidor também terá acesso à calculadora Confere de Debêntures, uma das soluções mais completas do mercado para conversão de taxa e preço unitário.

(Redação - Agência IN)

Última modificação emSegunda, 29 Junho 2015 14:21