Bolsas deverão apresentar sinais mistos

  •  
Bolsas deverão apresentar sinais mistos (Foto: Divulgação) Bolsas deverão apresentar sinais mistos

Os principais índices acionários globais apresentam sinais opostos nesta sexta-feira, 23, com investidores atentos aos pronunciamentos de dirigentes do FED sobre o ritmo de aperto do juro americano. Com isso, as bolsas da Europa e EUA operam de lado nesta manhã.

Ásia

Na Ásia, as bolsas fecharam a semana em alta, diante das melhores expectativas do continente suportar os aumentos de juros nos EUA. O índice Nikkei avançou 0,72%, aos 21.892,78 pontos, acumulando ganhos de 0,79% na semana. As maiores altas foram registradas nas ações das empresas: Tokuyama Corp.: 7,53%; The Kansai Electric Power Co.: 4,95% e as da Pacific Metals Co., Ltd.: 4,55%.

Europa

Já na Europa, as bolsas apresentam perdas nesta manhã.

Entre os dados locais, o Eurostat anunciou que o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) nos 17 países que compõem a zona do euro apresentou queda de 0,9% em janeiro deste ano. No mês anterior, o índice avançou 0,4%.

Além disso, o Destatis divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha, maior economia da Europa, cresceu 0,6% no quarto trimestre de 2017. O número veio abaixo do registrado no trimestre anterior (0,7%).

EUA

Em Wall Street, o indicador futuro das bolsas norte-americanas aponta para uma abertura em campo positivo.

Brasil

Aqui no Brasil, o mercado de juros deve ser influenciado pelo movimento de alta nas taxas mais longas no mercado internacional, mas o IPCA-15 também será determinante para explicar as taxas.

Agenda

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) teve variação de 0,38% em fevereiro, bem próximo da variação de 0,39% registrada em janeiro. O grupo Educação registrou a maior alta (4,01%) dentre os grupos de produtos e serviços pesquisados, seguido dos Transportes (1,11%), enquanto Habitação (-0,51%) e Vestuário (-0,73%) tiveram queda.

Já a Fundação Getulio Vargas (FGV) anunciou que a prévia da Sondagem da Indústria de fevereiro de 2018 sinaliza alta de 0,2 ponto do Índice de Confiança da Indústria (ICI) em relação ao número final de janeiro, para 99,6 pontos, o maior desde outubro de 2013 (99,9 pontos).

Câmbio

Para finalizar, no mercado de câmbio, o dólar deverá apresentar ganhos em relação às demais moedas globais. O Banco Central oferta nesta sexta-feira até 9.500 contratos de swap tradicional para rolagem de contratos com vencimento em março. O acolhimento das propostas ocorre de 11:30 até 11:40.

(Redação - Investimentos e Notícias)