Ibovespa inicia a semana com alta 0,13%

  •  
Ibovespa inicia a semana com alta 0,13% (Foto: Divulgação) Ibovespa inicia a semana com alta 0,13%

Nesta segunda-feira, 05, o principal índice acionário da BM&FBovespa, o Ibovespa, apresenta ganhos em linha com o cenário externo. Há pouco, o índice, operava com alta de 0,13%, aos 59.694 pontos. O giro financeiro da bolsa marcava R$ 1.402 bilhão.

 

De acordo com relatório diário da Lerosa Investimentos, a semana começa com viés positivo nos mercados externos. Os indicadores de atividade na Europa e Reino Unido são satisfatórios e garantem a abertura positiva da semana. Um possível acordo entre Arábia Saudita e Rússia no que tange a produção de petróleo também agita os mercados nesta segunda-feira. Este possível acordo de limitação de produção mantém a commodity valorizada pela manhã. Moedas emergentes ganham espaço com a queda do dólar e a melhor percepção de risco. O vácuo de notícias políticas relevantes deixa nosso mercado também disposto a um dia tranquilo hoje, mantendo o bom humor visto no final da semana passada. O feriado americano deve tornar a sessão pouco volátil e com volume reduzido.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da Usiminas (PNA) que avançavam 3,17% e a Petrobras (ON) que apresentavam alta de 2,05%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da JBS (ON), que recuavam 4,26% e a Vale (PNA) que apresentavam revés de 1,81%.

E abrindo a agenda de indicadores internos, o Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) do mês de agosto apresentou variação de 0,20%, taxa 0,14 ponto percentual (p.p.) abaixo da apurada em julho, quando o índice registrou variação de 0,34%, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Com este resultado, o indicador acumula alta de 5,85%, no ano e, 9,29%, nos últimos 12 meses.

Além disso, o Banco Central divulgou o Boletim Focus, que na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional para 2016 ficou em -3,20%. Já para 2017, o prognóstico do PIB ficou em 1,30%. Já a previsão para a taxa de câmbio em 2016 ficou em R$ 3,26. Para 2017 a taxa ficou em R$ 3,45.

No exterior, as vendas do varejo na Área do Euro subiram 1,1% na passagem de junho para julho, descontada a sazonalidade, de acordo com os dados divulgados hoje pela Eurostat. O resultado surpreendeu positivamente os analistas de mercado, que esperavam alta de 0,5%.

Para finalizar, o índice gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) composto dos 17 países que compõem a zona do euro recuou para 52,9 pontos em agosto deste ano, ante taxa de 53,3 pontos no mês anterior, segundo informações divulgadas hoje pelo instituto Markit Economics. O resultado veio abaixo do esperado pelo mercado (53,3). Vale lembrar que toda marcação acima dos 50 pontos indica expansão do setor.

(Redação - Agência IN)