Ibovespa recua 0,12% nesta quinta-feira

  •  
Ibovespa recua 0,12% nesta quinta-feira (Foto:Divulgação) Ibovespa recua 0,12% nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira, 18, o principal índice acionário da BM&FBovespa, o Ibovespa, apresenta perdas em linha com o exterior. Há pouco, o índice, operava com queda de 0,12%, aos 59.254 pontos. O giro financeiro da bolsa marcava R$ 2.390 bilhões.

De acordo com relatório diário da Lerosa Investimentos, o viés externo é neutro. Enquanto temos na Ásia alguma realização, a Europa ainda digere o otimismo americano de ontem. Não descartamos alguma realização por aqui também por falta de notícia positiva no campo político, aliás, o sinal é negativo, afinal, o governo perde novamente no senado com o adiamento da votação da DRU.

Entre as oscilações positivas em destaque na sessão estão os papéis da Gerdau (PN) que avançavam 4,13% e a Ecorodovias (ON) que apresentavam alta de 1,83%. Em contrapartida, entre os destaques negativos, estão os papéis da BM&FBOVESPA (ON), que recuavam 2,45% e a Qualicorp (ON) que apresentavam revés de 2,04%.

E abrindo a agenda de indicadores internos, o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) recuou 0,1% em junho/16, já efetuados os devidos ajustes sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano passado (junho/15), houve retração de 3,2% na atividade econômica em junho/16. Com este resultado, o primeiro semestre encerrou com retração de 4,3% na atividade econômica perante o primeiro semestre do ano passado.

Ontem, o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Carlos Hamilton Araújo, anunciou que os sinais de recuperação da economia levaram o governo a aumentar a previsão de crescimento para 2017. A estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) passou de 1,2% para 1,6% para o próximo ano.

No exterior, o comércio varejista do Reino Unido apresentou desempenho bastante favorável em julho, considerando que a coleta de informações se deu entre os dias 3 e 30 de julho. As vendas do varejo, excluindo veículos e combustíveis, mostraram alta de 1,5% na passagem de junho para julho, surpreendendo as expectativas de crescimento de 0,3%, após retração de 0,9% registrada no mês anterior.

Ontem, a ata do FED sinalizou que os dirigentes Banco Central norte-americano deverão aguardar por novos dados de emprego e atividade antes de se decidirem por uma alteração nas taxas.

(MR – Agência IN)