Mesmo com queda da Selic, investir em renda fixa ainda é um bom negócio

  •  
Mesmo com queda da Selic, investir em renda fixa ainda é um bom negócio Foto: Divulgação Mesmo com queda da Selic, investir em renda fixa ainda é um bom negócio

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) acaba de anunciar o resultado da quarta reunião de 2017 e decidiu reduzir a taxa básica de juros, a Selic, de 10,25% para 9,25% ao ano. Esse é o sétimo corte consecutivo e o terceiro no patamar de um ponto.

A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores impulsionam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica. No entanto, esta tendência de queda preocupa quem tem investimentos em renda fixa ou pretende aplicar nesses títulos. Mas este tipo de aplicação, que já têm sua forma de remuneração definida no momento do aporte, continuam sendo fortemente indicadas por especialistas.

Para Cláudio Ferro, CEO do PoupaBrasil Investimentos, ainda existem ganhos satisfatórios mesmo nesse cenário. “Apesar da previsão de queda, estamos com uma inflação muito baixa apontando para 3% a 3,5% ao ano. A taxa de juros caindo 1%, vamos trabalhar com 9,25% de juros ao ano, que com a inflação de 3,5% a 4%, dá um juros real de quase 5,55% ao ano. Que é uma ótima taxa”, aponta. Ferro informa que, com a Selic caindo para 9,25%, os rendimentos ainda giram em torno de 116% acima da taxa de juros, o que dá 10,73% ao ano. “Ou seja, mais do que o dobro oferecido pela poupança”, completa.

O especialista ainda chama atenção para o cenário político que o Brasil está enfrentando. “Não temos certeza de que a inflação vai se manter em 4% ao ano durante os próximos quatro anos. Esta é uma manobra estratégica do Governo para reativar a economia, por isso está baixando a taxa de juros. No passado, por volta de 2012, também tivemos esse movimento, mas logo em seguida tivemos uma retomada da taxa de inflação e um crescimento absurdo da taxa de juros. Chegamos a bater 14% em 2016. Então, quem aplica no Tesouro Direto, também corre risco de perder dinheiro caso as taxas subam”, explica.

Segundo o especialista, falta muito para que a renda fixa deixe de ser um bom investimento e quem tem recursos disponíveis para investir, tem que aproveitar e sair da poupança. “Nesse tipo de aplicação, sob o ponto de vista da taxa de juros real, a rentabilidade ainda é grande”, comenta. Mesmo com tendência de queda da taxa de juros, segundo os analistas do mercado financeiro que apontam que a inflação vai ficar estável ao redor de 4% e a taxa de juros vai cair e vai ficar em torno de 8,0%, ainda existe 4% de juros real. “Com 4% de juros real o investidor dobra o seu capital em 12 anos”.

(Redação - Agência IN)

Última modificação emQuarta, 26 Julho 2017 19:30