Pico histórico do Ibovespa é destaque da última semana

  •  
Pico histórico do Ibovespa é destaque da última semana Foto: Divulgação Pico histórico do Ibovespa é destaque da última semana

Além da máxima histórica do Ibov, entre os destaques dos últimos dias estão a manutenção da meta de juros dos EUA e o encaminhamento de nova denúncia contra Temer à Câmara dos Deputados.

BRASIL
O Índice Bovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, alcançou nível histórico na última semana. A sequência de recordes começou no dia 11 de setembro e em um dos pregões seguintes, na quarta-feira (20), o índice conseguiu fechar acima de 76 mil pontos.

De acordo com informações do Relatório de Inflação, divulgadas pelo Banco Central, a taxa Selic manterá sua tendência de queda. Há forte expectativa de que a taxa básica de juros do país fique abaixo de 7% no início de 2018, alcançando o menor patamar já registrado.

Em relação ao Produto Interno Bruto em 2018, as estimativas apontam que o indicador pode crescer 2,2%. Ainda segundo o relatório, o consumo das famílias brasileiras podem subir 0,4% ainda em 2017 e avançar 2,5% no ano que vem. 

No plenário do Superior Tribunal Federal, foi aprovado, por 10 votos a 1, o envio à Câmara dos Deputados de nova denúncia contra Michel Temer. A votação entre os deputados que irá decidir se a denúncia deverá ser julgada pelo STF está prevista para outubro deste ano. 

Raquel Dodge assumiu a Procuradoria Geral da República, no lugar de Rodrigo Janot. As atenções se voltam para a sua atuação daqui em diante, especialmente em relação a dar prosseguimento às investigações que já estão em curso no STF.

No que se refere às mudanças políticas, a Câmara dos Deputados aprovou na última semana o texto base da PEC 282/2016. O projeto propõe o fim das coligações e determina uma cláusula de desempenho para as siglas terem acesso ao fundo partidário a partir de 2020.

CENÁRIO CORPORATIVO
Preso desde maio, Wesley Batista será substituído por seu pai José Batista Sobrinho no comando da JBS. A troca foi decidida de forma unânime pelo conselho administrativo da empresa.

A Vale convocou uma Assembléia Geral Extraordinária para 18 de outubro para discutir reformas em seu estatuto social e também aprovar a conversão da totalidade das ações preferenciais (VALE5) em ordinárias (VALE3) na proporção de 0,9342. 

O diretor vice-presidente e de relações com investidores da Eletropaulo (ELPL4), Francisco Jose Morandi Lopez, renunciou ao cargo e, em seu lugar, o conselho elegeu Marcelo Antônio de Jesus.

O rating da Usiminas (USIM5) foi elevado pela agência de classificação de risco S&P, de “CCC+” para “B-”, com perspectiva mantida como positiva.

O Carrefour (CRFB3) anunciou a troca do seu diretor-presidente, Charles André Pierre por Noel Prioux no dia 2 de outubro e que sua controlada, Atacadão, irá emitir R$ 2 bilhões em notas promissórias.

MUNDO
EUA
Após reunião, o Federal Reserve (Fed) decidiu manter a meta da taxa de juros do país no patamar entre 1% e 1,25%. O órgão indicou a possibilidade de aumentar a taxa no fim deste ano. O mercado acredita que a próxima reunião, marcada para alguma data entre 31 de outubro e 1º de novembro, não deva apresentar novidades sobre a política monetária. 

Foi indicado também que o Fed deve começar a colocar em prática seu plano de enxugamento da carteira de títulos no mês de outubro. Essa decisão vem sendo sinalizada desde o início do ano pela instituição. 

A venda de imóveis residenciais usados caiu 1,7% em agosto frente ao mês anterior, para uma taxa anual de 5,35 milhões. Na comparação com agosto do ano passado, a alta registrada foi de 0,2%. 

O PMI composto dos EUA, que mede a atividade nos setores industrial e de serviços, caiu para 54,6 em setembro, de 55,3 em agosto.

EUROPA
O Banco Central Europeu divulgou expectativa de que a inflação na Zona do Euro demonstra tendência de baixa, podendo cair para menos de 1% ao ano no começo de 2018. Em agosto, a inflação da região desacelerou para 1,5%, de acordo com o previsto pelo mercado. 

O índice de confiança do consumidor da Zona do Euro subiu a -1,2 ponto em setembro, de -1,5 em agosto, atingindo máxima desde abril de 2001. O PMI industrial, por sua vez, subiu a 58,2 em setembro, frente aos 57,4 registrados em agosto.

ÁSIA
Kim Jong Un, líder norte-coreano, afirmou que vai prosseguir com programas nucleares e de mísseis, após Donald Trump dizer que vai adotar novas sanções contra a Coreia do Norte. A tensão entre os dois países se intensificou após os norte-coreanos realizarem seu maior teste nuclear no início de setembro. 

As exportações japonesas subiram 18,1% em agosto em relação ao mesmo mês do ano passado. Este é o nono aumento mensal consecutivo nas exportações. As importações, por sua vez, cresceram 15,2% em agosto em relação ao ano anterior.

(Redação - Agência IN)