Títulos públicos indexados à inflação são os mais procurados em junho

  •  
Tesouro Direto Foto: Divulgação Tesouro Direto

A busca por títulos públicos indexados à inflação (IPCA), NTN-B e NTN-B Principal, totalizou 55,3% da participação das vendas do Tesouro Direto no mês de junho. É o que mostra o balanço mensal divulgado pelo Tesouro Nacional.

Os títulos prefixados (LTN e NTN-F), que possuem rentabilidade definida no momento da compra, ficaram em segundo lugar entre os mais vendidos, com participação de 24,0% do total das vendas. Os títulos indexados à Selic (LFT) apresentaram participação de 20,7% nas vendas do mês.

Já o número de novos participantes cadastrados no Tesouro Direto chegou a 4.452 no mês. No final de junho, o total de investidores cadastrados chegou a 406.483, um aumento de 14,8% nos últimos 12 meses.

De acordo com o perfil dos investidores cadastrados até hoje no Tesouro Direto, 78,7% são homens, 33,0% têm entre 26 e 35 anos e 69,9% moram na região Sudeste.

Os pequenos investidores continuam vendo nos títulos públicos do Tesouro Direto uma opção para diversificar os investimentos. A participação de operações inferiores a R$ 5 mil no volume aplicado em maio foi de 64,7%. O valor médio por operação foi de R$ 13.062,53.

As vendas de títulos com prazo acima de 10 anos representaram 36,4% do total, enquanto as vendas de títulos com prazo entre 5 e 10 anos corresponderam a 7,2% do total. Outros 56,4% do total corresponderam a títulos com prazo de vencimento entre 1 e 5 anos.

(Redação - Agência IN)