Cuidado com o uso do cheque especial e do cartão de crédito

Segundo uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito, o SPC Brasil e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, 26% dos consumidores possuem cheque especial disponível para uso no banco, mas 51% deles não sabem os juros que são cobrados. Nem com o cheque especial, nem com o cartão de crédito, que tem as taxas mais altas do mercado. Por isto é preciso ter muito cuidado, para que eles não se tornem uma armadilha para o seu bolso.

Detran.SP alerta sobre mitos e verdades envolvendo a carteira de motorista

Estar bem informado é importante para dirigir de forma correta, sem infringir a legislação federal de trânsito. Em meio a tanto conteúdo propagado pela internet, aplicativos e anúncios pelas ruas da cidade, é preciso saber identificar qual é verdadeiro ou não. Por isso, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) esclarece sobre mitos e verdades que envolvem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Serasa prorroga feirão Limpa Nome pela internet até 16 de dezembro

O Feirão Limpa Nome, que começou dia 6 de novembro e encerraria hoje, dia 30, será prorrogado até 16 de dezembro de 2017. A grande procura dos consumidores para limpar o nome com recorde de negociação e a participação de novas empresas durante o feirão motivaram a alteração da dada. Diante disso, os consumidores terão um prazo maior para aproveitar as chances de renegociar com condições especiais e terminar o ano no azul.

Selic em 7,5%: o que muda para o consumidor?

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou hoje (25) o corte da Selic de 8,25% para 7,5% ano. A mudança gera impactos positivos e negativos, como a incentivo ao consumo e a queda da rentabilidade de grande parte dos investimentos.

São eles:
- Revisão das dívidas
O consumidor que tem dívidas de médio e longo prazo, como financiamentos de carro ou casa, pode buscar a reparação nos contratos, que foram firmados sobre juros maiores. Esse é um bom momento para fazer a portabilidade de dívidas e pagar menos juros.

- Incentivo ao consumo
A queda da Selic incentiva o consumo pois torna mais barata para o consumidor a tomada de empréstimos, como financiamentos, cartão de crédito, cheque especial etc.

- Fôlego na economia
A produção e o crescimento das empresas também são incentivados, tanto pelo estímulo ao consumo, quanto pela queda de juros para a tomada de créditos, que favorece o pagamento das dívidas.

- Queda nos investimentos
Ponto negativo é que grande parte dos investimentos têm seu rendimento baseado na Selic, logo todos passarão a render menos - com destaque para a poupança, que passa a render 5,25% ao ano mais Taxa Referencial.

E agora, onde investir?
Com a mudança, o momento é de análise aprofundada, pois investir apenas na linha que aparentemente tem a maior rentabilidade pode ser uma armadilha, levando até mesmo a prejuízos.

Por mais que os números apontem investimentos a princípio mais vantajosos, vários fatores devem ser avaliados, como impostos e taxas, e o principal critério deve ser o prazo para a realização do sonho: curto, médio ou longo.

Reinaldo Domingos está a frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

(Redação - Agência IN)

Assinar este feed RSS

Warning: mysqli_close(): Couldn't fetch mysqli in /home/investimentosenoticias/www/libraries/joomla/database/database/mysqli.php on line 141