Quatro em cada dez empregados domésticos contribuem para a Previdência

O número de empregadas domésticas que contribuem para a Previdência Social aumentou entre 2004 e 2014, de acordo com dados divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Síntese de Indicadores Sociais. No ano passado, 40,3% das domésticas pagavam para ter acesso às garantias previdenciárias. Dez anos antes o percentual era de 27,8%. O levantamento é feito com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

Participantes de fundos de pensão poderão fazer resgate parcial

O Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC) aprovou nesta quarta-feira (25) resolução que autoriza participantes de fundos instituídos (fundos de pensão de associações, sindicatos ou cooperativas) a resgatar, a partir de 2016, parte dos recursos aplicados. Os participantes poderão sacar o dinheiro após 36 meses de contribuição e a retirada será de, no máximo, 20% das contribuições “normais” efetuadas pelo participante.

Atendimento do INSS volta ao normal, mas perícias atrasam

O atendimento nas agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) voltou ao normal após 85 dias de greve. Os segurados que precisam fazer perícia, porém, encontram dificuldades, pois os médicos peritos mantiveram a paralisação. A categoria está em greve desde o início de setembro.

Plantão de dúvidas aborda novas regras da Previdência Social

O Sindicato dos Contabilistas de São Paulo - Sindcont-SP e o Centro de Orientação Fiscal - Cenofisco realizarão, no próximo dia 21 de maio, das 15 às 17 horas, mais uma edição do "Plantão de Dúvidas Sindcont-SP Cenofisco", para esclarecer questionamentos dos profissionais sobre "A Nova Previdência Social - Alterações na Previdência e na Seguridade Social". Gratuita, a atividade ocorrerá na sede social do Sindicont-SP, que fica na Praça Ramos de Azevedo, 202, na região central de São Paulo. Para participar, basta fazer a inscrição pelo Portal da Entidade, neste link.

Ministro diz que é preciso iniciar o processo de reequilíbrio da Previdência

O ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, disse há pouco que o Brasil está vivendo uma "transição demográfica", com o aumento da expectativa de vida da população. A mudança pressiona os gastos com benefícios previdenciários, como pensão e aposentadoria. Isso obriga o governo a mexer nas regras de concessão, como a que está prevista na Medida Provisória 664/14. Gabas participa de audiência pública conjunta realizada pelas comissões mistas que discutem as MPs 664 e 665, ambas de 2014.

Assinar este feed RSS