Balanço de pagamentos registrou superávit de US$562 mi em janeiro

O Banco Central (BC) anunciou nesta terça-feira, 24, que o balanço de pagamentos registrou superávit de US$562 milhões em janeiro. As transações correntes foram deficitárias em US$10,7 bilhões, acumulando, nos últimos doze meses, déficit de US$90,4 bilhões, equivalente a 4,17% do PIB. A conta financeira apresentou ingressos líquidos de US$10,8 bilhões, destacando-se os investimentos estrangeiros em carteira, US$9,7 bilhões, e os investimentos estrangeiros diretos, US$4 bilhões.

Reservas internacionais totalizaram US$372,2 bilhões em janeiro

As reservas internacionais no conceito liquidez totalizaram US$372,2 bilhões em janeiro de 2015, redução de US$1,9 bilhão em relação ao mês anterior, segundo dados do Banco Central. No mês, o estoque de linhas com recompra atingiu US$10,4 bilhões, recuo de US$100 milhões em relação à posição de dezembro de 2014. 

Dívida externa se mantém estável em janeiro

A posição da dívida externa bruta estimada para janeiro manteve-se estável em relação ao montante estimado para dezembro de 2014, totalizando US$348,7 bilhões, segundo dados do Banco Central (BC). A dívida externa estimada de longo prazo atingiu US$292,6 bilhões, redução de US$369 milhões, enquanto o endividamento de curto prazo somou US$54,1 bilhões, elevação de US$385 milhões no mesmo período.

Salário mínimo atinge maior poder de compra em 50 anos

Atualmente em R$ 788, o salário mínimo atingiu, em janeiro, o maior poder de compra desde agosto de 1965, revela levantamento divulgado pelo Banco Central (BC). De acordo com o Boletim Regional do BC, apresentado em Porto Alegre, apenas no período entre julho de 1964 e julho de 1965 o salário mínimo comprava mais do que hoje, em valores corrigidos pela inflação.

 

Setor público registra déficit primário de R$12,9 bilhões em dezembro

O setor público consolidado registrou déficit primário de R$12,9 bilhões em dezembro, segundo dados do Banco Central (BC). O Governo Central apresentou superávit de R$755 milhões, enquanto os governos regionais e as empresas estatais apresentaram déficits de R$11,3 bilhões e R$2,3 bilhões, respectivamente.

Dívida mobiliária federal totalizou R$2.183,6 bilhões em dezembro

A dívida mobiliária federal interna fora do Banco Central, avaliada pela posição de carteira, totalizou R$2.183,6 bilhões (42,5% do PIB) em dezembro, registrando acréscimo de R$83,6 bilhões em relação ao mês anterior, segundo dados divulgados pelo Banco Central (BC). O resultado refletiu emissões líquidas de R$62 bilhões, acréscimo de R$0,5 bilhão em razão da depreciação cambial e incorporação de juros de R$21,1 bilhões.

Dívida líquida do setor público registra R$1.883,1 bilhões em dezembro

O Banco Central (BC) divulgou nesta sexta-feira, 30, que a dívida líquida do setor público alcançou R$1.883,1 bilhões em dezembro (36,7% do PIB), elevando-se 0,5 p.p. do PIB em relação ao mês anterior e 3,1 p.p. em relação a 2013. O déficit nominal do mês respondeu por elevação equivalente a 1,2 p.p. na relação DLSP/PIB em dezembro, compensada, parcialmente, pelo impacto da depreciação cambial de 3,75% no período, que respondeu por redução correspondente a 0,6 p.p.

Base monetária apresenta saldo médio diário de R$259 bilhões em dezembro

A base monetária apresentou saldo médio diário de R$259 bilhões ao final de 2014, com acréscimos de 9,7% no mês e de 7,8% no ano, segundo dados do Banco Central (BC). A evolução mensal refletiu a sazonalidade na demanda por moeda, ao registrar elevações de 10,1% no papel-moeda emitido e 8% nas reservas bancárias.

Assinar este feed RSS