Férias com valor

  •  
Férias com valor (Foto: Divulgação) Férias com valor

Todos sabem que tirar férias é ótimo. Poder descansar, viajar, ficar longe das pressões do trabalho e do chefe lhe cobrando aquele relatório na última hora no final do expediente. Mas será que todos aproveitam realmente esse tempo “livre”?

Enquanto professor universitário, encontro no retorno às aulas uma série de alunos cansados e até mal-humorados por não terem usufruído adequadamente do tempo que tiveram nas férias. Outros voltam preguiçosos demais desse período por terem dormido demais. Percebo que são poucos os que realmente planejam com antecedência essa época do ano. E como digo aos alunos: “Precisamos planejar! Planejar carreira, férias, viagens, estudos, profissões, etc”. Claro que esses planos não precisam ser extremamente rígidos, mas um mínimo de planejamento é necessário e não faz mal a ninguém.

Dessa forma comecei a comentar em algumas aulas sugestões de como planejar esse período e otimizar o seu tempo, ou seja, aproveitá-lo com qualidade. Algumas sugestões que apresento em aula:

• Fazer um intercâmbio. Hoje em dia existem os mais diversos programas e cursos que podem ser realizados em outros países justamente no período de férias. Mesmo o espaço de um mês sendo curto ele pode ser muito bem aproveitando para o aprimoramento de uma língua e ganho de experiências internacionais, conhecendo novas culturas e ainda contribuindo com o seu currículo. As empresas valorizam profissionais que tenham essa vivência internacional.

• Intensivo de inglês. O inglês já não é mais diferencial em nenhum currículo. Trata-se de um pré-requisito para concorrer a diversas vagas. Muitos alunos se queixam de não conseguirem realizar um curso de inglês durante o ano tendo em vista que estão na faculdade todas as noites. Nestes casos recomendo a busca de cursos intensivos de férias. Eles podem lhe ajudar a ganhar tempo e domínio do idioma.

• Aprimorar na Informática. Hoje, muitos jovens pensam que dominam a informática, pois ficam conectados em celulares e tablets 24 horas por dia. Mas usar uma rede social não é bem o tipo de conhecimento que as empresas esperam. Conhecer detalhes dos aplicativos de edição de textos e planilhas pode ser um bom diferencial ao concorrer uma vaga. As férias podem ser utilizadas para fazer cursos específicos destes e outros aplicativos que sejam importantes em sua profissão.

• Cuidar da saúde – parte 01. De modo geral os jovens se preocupam muito pouco com a saúde. Para alguns eu recomendo utilizarem as férias para realizar um checkup. Se planejar com antecedência, as consultas e exames necessários podem ser agendados para esse período, tirando o stress de conciliar trabalho, estudos e médicos. Costumo dizer que é melhor prevenir do que remediar. Isso também vale para visitas ao dentista. Limpeza e mesmo a remoção de algumas cáries não irão levar mais de um mês de consulta.

• Cuidar da saúde – parte 2. Recomendo fortemente aos alunos que aproveitem esse período para praticar esportes, principalmente ao ar livre. Podem ser caminhadas ou corridas pela praia, jogar futebol com os amigos, ou mesmo se matricular e fazer um mês de academia. Conheço casos de ex-alunos que fizeram isso e, ao retornar as aulas, conseguiram encontrar tempo em suas agendas para conciliar trabalho, estudo e atividade física. O ganho na qualidade de vida não tem preço.

• Atualizar as leituras. Um jovem universitário acaba sendo cobrado para realizar uma série de leituras para as aulas e provas. As férias podem ser interessantes para ler outros temas. Romances, suspenses, biografias e até autoajuda ajudam o jovem a aumentar seu vocabulário e a conhecer outros assuntos. Conhecimento e cultura nunca são demais. Apenas costumo recomendar o planejamento, ou seja, antes das férias já separe os livros que pretende ler nesse período. Mas tem que ser realista. Não adianta separar 10 livros se você sabe que conseguirá ler, no máximo, dois. Leitura de qualidade é melhor do que quantidade.

• Cuidar da mente. Hoje em dia acredito que muitos precisam disso, não só os universitários. A população, de modo geral, anda com a mente excessivamente acelerada. A meditação pode ajudar a encontrar esse equilíbrio. O caminho do meio. Somente quando esvaziamos a mente ficamos aptos a absorver novos conhecimentos. As férias são perfeitas para isso. Meditar na praia, de frente para o mar, tranquiliza qualquer mente.

Leandro Gonçalves Martins, administrador, especialista e pesquisador em marketing, TI e educação.