O lúdico em tempos de crise

  •  
O lúdico em tempos de crise Foto: Divulgação O lúdico em tempos de crise

O lúdico, que tem sua origem na palavra grega ludos e significa ‘brincar’, vem sendo introduzido nas organizações como excelente ferramenta estratégica motivacional em tempos de crise. É vertente moderna e dinâmica que pode ser aplicada em diversos momentos, principalmente como este em que estamos vivenciando, onde a pressão aumenta e somos desafiados a alcançar melhores resultados. O lúdico entra neste âmbito como recurso auxiliador nos projetos de trabalho, na melhoria das relações e no desempenho dos profissionais, com foco na qualidade de vida e na satisfação dos colaboradores e seus stakeholders.

Com o cenário cada vez mais competitivo, aliado à necessidade contínua de desenvolvimento, esta prática está em constante ebulição, não só na área de recursos humanos, como também nos demais setores. O lazer corporativo é algo recente no Brasil e frequente. As empresas recorrem ao lúdico para profunda reflexão sobre as relações humanas, princípios de convivência, trocas de experiências e compartilhamento do saber.

Por meio da criatividade, as atividades atrativas atuam nas empresas com o objetivo de contribuir no aperfeiçoamento de seus profissionais, socialização e propiciar melhor clima organizacional. É notório que equipe motivada resulta em clientes mais satisfeitos. Neste contexto, afirmamos que, quanto mais o clima estiver agradável e favorável, é provável que os colaboradores atuem de forma mais ativa e efetiva no aumento da produtividade e melhor desempenho.

Com a introdução do lúdico podemos trabalhar diversos temas, tais como comunicação, relacionamento interpessoal, foco no cliente, liderança, motivação de equipes e técnicas de feedbacks, o que permite alcançar metas e objetivos de forma eficiente, rumo ao sucesso pela melhoria contínua.

Manter a motivação quando o cenário está favorável é fácil, a diferença está naquele que se destaca em meio à adversidade por demonstrar maior comprometimento com todos de sua equipe. São nos momentos árduos do dia a dia que se observa quem são os gestores e com quem se pode contar.

Essa é mais uma tendência sobre as mudanças e expectativas sociais do meio empresarial, onde o treinamento lúdico, por suas características, poderá ampliar as possibilidades de aprimoramento das relações interpessoais e de cooperação, as quais terão ressonâncias significativas na obtenção de resultados e na qualidade das relações. Serve como fôlego para nos adaptarmos às novas configurações de mercado, visando colher bons frutos até a crise passar.

Patrícia Rodrigues é escritora e diretora administrativa da empresa Attend.