Defesa de Dilma pede anulação do impeachment no STF

O advogado da ex-presidente Dilma Rousseff no processo de impeachment, José Eduardo Cardozo, deu entrada na manhã de hoje (1º) com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) no qual pede uma liminar para anular a sessão do Senado que aprovou o impedimento de Dilma. A defesa também pede que seja realizado um novo julgamento.

Dilma se muda para Porto Alegre ainda esta semana

A ex-presidente Dilma Rousseff deve deixar Brasília com destino a Porto Alegre nos próximos dias, após ver o seu impeachment aprovado no início da tarde desta quarta-feira, 1, por 61 senadores. De acordo com sua assessoria de imprensa, a data do embarque para a capital gaúcha, onde mora a sua família, ainda não está definida, mas deve ocorrer até o fim desta semana.

Como o dólar reagirá ao impeachment?

Não é novidade o fato de o dólar estar estável na semana do impeachment. O mercado financeiro sempre antecipa e precifica o que acontecerá no futuro próximo. A cotação próxima de R$ 3,20 já embutia o provável afastamento da presidente Dilma Roussef. O que determinará se a moeda americana irá subir ou cair são outros fatores que vão além da troca do presidente da República. “O cenário internacional tende a se sobrepor às circunstâncias domésticas, em especial com foco na recuperação da economia norte-americana. Como o investidor estrangeiro enxergará essa nova etapa da economia, a política econômica dos EUA com possível elevação ou não da taxa de juros e, no âmbito nacional, o ajuste fiscal são os fatores que irão determinar os próximos passos”, explica Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital.

Impeachment de Dilma divide opiniões na América Latina

A Argentina, principal sócia do Brasil no bloco regional Mercosul, reagiu com cautela à destituição de Dilma Rousseff, cujo mandato presidencial será concluído por seu vice, Michel Temer. Em nota divulgada nessa quarta-feira (31), o Ministério das Relações Exteriores afirmou que “respeita o processo institucional verificado no pais-irmão” e reafirmou a vontade de continuar o processo de integração, num contexto de “respeito aos direitos humanos, às instituições democráticas e ao direito internacional”.

Michel Temer toma posse como presidente e terá mandato até 2018

O plenário do Congresso Nacional acaba de dar posse a Michel Temer como presidente da República. Ele já estava no cargo interinamente desde o afastamento de Dilma Rousseff por consequência da abertura do processo de impeachment dela, em maio deste ano. A posse foi dada pelo presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Federasul espera volta do crescimento pós-impeachment

Preocupada com os destinos da política e da economia nacionais, a presidente da Federasul, Simone Leite saudou a decisão dos Senadores que confirmaram suas posições com relação ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. “Agora o Brasil volta a crescer, gerar impostos, renda e movimentar a economia, num clima de tranquilidade e confiança”.

Michel Temer toma posse às 16h no Senado

Com o impeachment de Dilma Rousseff, aprovado hoje (31) pelo Senado, o presidente interino Michel Temer assume às 16h o cargo definitivamente. A cerimônia ocorrerá no Senado, conforme anunciou o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)

Assinar este feed RSS