Cunha arquiva três pedidos de impeachment

Três dos 13 pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff que estavam em análise na Câmara dos Deputados foram arquivados, na noite de ontem (29), pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A decisão foi publicada hoje (30) no Diário Oficial da Câmara. Cunha havia antecipado a decisão há dois dias, mas queria ler novamente os documentos.

PT e PCdoB recorrem contra decisão de Cunha sobre impeachment

O PT e o PCdoB apresentaram recurso contra a decisão de questão de ordem pronunciada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, quanto aos procedimentos sobre tramitação de pedidos de abertura de processo de impeachment contra presidente da República.

Oposição lança campanha pelo impeachment de Dilma Rousseff

Quatro partidos de oposição – PSDB, PPS, DEM e Solidariedade – lançaram hoje (10) um movimento para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff e criaram um site onde qualquer pessoa favorável à saída da petista, pode assinar uma petição virtual.

Oposição lança na quinta-feira movimento pelo impeachment

Líderes dos partidos de oposição (PSC, PSDB, DEM, PPS e SD) anunciaram, ontem (8), que vão lançar na próxima quinta-feira (10), às 11h, no Salão Verde da Câmara, um movimento suprapartidário pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff. De acordo com o líder do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP), o movimento também terá um site com uma petição eletrônica para buscar mais apoiadores. 

Lava Jato é mais importante que impeachment de Dilma, diz FHC

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (FHC) disse hoje (22) que a prioridade para o país deve ser a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, em vez do impeachment da presidente Dilma Rousseff, sem que haja provas concretas de irregularidades cometidas por ela no governo.

Cunha não vê razão jurídica para impeachment

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse hoje (14) que não vê fundamento para abertura de um processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, a questão não é política, mas jurídica. “Para protocolar algo, [há] que ter fundamento jurídico. O impeachment não é um processo político”, afirmou.

Assinar este feed RSS