Ata do Copom mostra recuperação da economia brasileira

  •  
Destaque Ata do Copom mostra recuperação da economia brasileira (Foto: Pexels) Ata do Copom mostra recuperação da economia brasileira

A Ata do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), divulgada nesta terça-feira, 07, mostra que os membros do Comitê concordaram que os indicadores recentes da atividade econômica refletem os efeitos da paralisação no setor de transporte de cargas, mas há evidências de recuperação subsequente. E que cenário básico contempla continuidade do processo de recuperação da economia brasileira, em ritmo mais gradual do que aquele esperado antes da paralisação.

Além disso, os membros do Comitê avaliaram que a conjuntura econômica com expectativas de inflação ancoradas, medidas de inflação subjacente em níveis baixos, projeções de inflação ligeiramente abaixo da meta para 2019 e elevado grau de ociosidade na economia prescreve política monetária estimulativa, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural. Embora estimativas dessa taxa envolvam elevado grau de incerteza, os membros do Comitê manifestaram entendimento de que as atuais taxas de juros reais exante têm efeito estimulativo sobre a economia.

Por outro lado, a Ata mostrou que o cenário externo apresentou certa acomodação no período recente, mas segue mais desafiador. Os principais riscos estão associados à normalização das taxas de juros em algumas economias avançadas e a incertezas referentes ao comércio global. O apetite ao risco em relação a economias emergentes manteve-se relativamente estável, em nível aquém do observado no início do ano.

Ao fim das avaliações, todos os membros do Copom concordaram com a decisão de manter a taxa Selic em 6,50% a.a.

Por fim, o Comitê sinalizou que os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do Banco Central do Brasil 216ª Reunião do Copom 6 balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação.

(Redação – Investimentos e Notícias)