Inflação surpreende ficando abaixo da expectativa, aponta MUFG

  •  
Inflação surpreende ficando abaixo da expectativa, aponta MUFG Foto: Divulgação

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira, 7, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro variou 0,21%, enquanto, em dezembro, havia subido 1,15%.

 

De acordo com o Instituto, esse foi o menor resultado para um mês de janeiro desde o início do Plano Real. Enquanto o acumulado dos últimos doze meses registrou 4,19%, abaixo dos 4,31% observados nos 12 meses anteriores. Em janeiro de 2019, a taxa havia ficado em 0,32%.

Ainda segundo o IBGE, o maior impacto no índice do mês, 0,08 ponto percentual (p.p.), foi observado no grupo Habitação, que também registrou a maior variação (0,55%) entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados.

Para o MUFG (Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc), holding do Banco MUFG Brasil, a inflação surpreendeu novamente, ficando abaixo da expectativa do mercado.

"Esse baixo resultado é por conta da deflação dos preços da carne após a alta no final de 2019 em meio à doença que dizimou porcos na China. Inicialmente, esperava-se que tal deflação ocorresse com uma tendência um pouco mais moderada, mas, dado o ritmo, o cenário se torna mais favorável para cumprir a meta de inflação de 4,0% para este ano", aponta o MUFG.

Inicialmente, foi colocado um índice do IPCA de 0,15% em fevereiro, o que poderia gerar inflação geral em 12 meses de 3,90%, ficando abaixo da meta de 4,0% para 2020.

Tal resultado deve ocorrer novamente por conta da deflação da carne e também da eletricidade, que ficará com bandeira verde.

O Banco afirma, que o cenário favorável não muda sua avaliação de que o Banco Central poderá manter a Selic em 4,25% nos próximos meses.

(Redação - Investimentos e Notícias)