Não saber o que é taxa Selic pode confundir muitas pessoas

  •  
Não saber o que é taxa Selic pode confundir muitas pessoas Foto: divulgação Não saber o que é taxa Selic pode confundir muitas pessoas

Na última quarta-feira (06/02), o COPOM (Comitê de Política Monetária do Banco Central) definiu pela manutenção da taxa Selic em 6,50% ao ano. Essa taxa é um dos principais indicadores da economia brasileira, influenciando a inflação e os investimentos de muitas pessoas.

Porém, mesmo sendo tão importante e conhecida, ainda existem pessoas que não sabem o que é taxa Selic. O resultado dessa falta de conhecimento é o não entendimento sobre a influência da taxa nos principais setores da sociedade brasileira, principalmente na economia.

A taxa Selic, também chamada de taxa básica de juros, é o indicador referente à média de juros encontrado nas negociações de títulos públicos. Essas transações são realizadas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (SELIC).

Esse sistema é uma espécie de ambiente eletrônico onde os títulos do Tesouro Nacional são comprados e vendidos diariamente. Vale ressaltar que o SELIC é restrito às instituições financeiras, dessa forma, além do Banco Central, apenas bancos e instituições financeiras podem negociar títulos nesse sistema.

Portanto, a taxa Selic pode ser entendida como a média de juros encontrada nas negociações que acontecem entre instituições financeiras dentro desse sistema.

Quem decide o valor dessa taxa é o próprio Banco Central, a partir da reunião do COPOM, que acontece a cada 45 dias. Assim, nessas reuniões, é definida o que é chamada de taxa Selic meta, que é o valor que servirá de base para as negociações.

Em contrapartida, as negociações que acontecem diariamente servem para definir a taxa Selic over. Por meio de um cálculo que considera a média ponderada de todas as transações com títulos públicos feitas no sistema SELIC, é definido o valor que realmente está sendo utilizado entre os bancos.

Apesar de serem mensuradas de forma diferente, o valor da taxa Selic over e da taxa Selic meta costuma ser bem parecido. A Selic over só existe porque é impossível estabelecer uma taxa específica que deve ser usada no mercado. Isso acontece porque os bancos podem negociar as taxas livremente em transações entre as próprias instituições.

Outra confusão que cerca o entendimento sobre o que é taxa Selic é a diferença entre esse indicador e o CDI.

O Certificado de Depósito Interbancário, ou simplesmente CDI, é um título utilizado para realização de empréstimos de capital entre instituições financeiras, ou seja, de banco para banco. A taxa do CDI, ou taxa DI (taxa de Depósito Interbancário), é calculada usando como base a média de todas as taxas praticadas nas negociações entre bancos.

Como as instituições financeiras são as principais compradoras de títulos públicos oferecidos no Selic, a taxa Selic influencia diretamente o valor da taxa DI. Por isso, é comum encontrar os valores dessas duas taxas em patamares bem próximos, com uma leve tendência para que a taxa Selic fique acima da taxa DI.

Quando o assunto é investimentos, também pode ser visto alguma confusão entre taxa Selic e CDI. Investidores devem ter atenção aos pontos que diferem esses dois indicadores.

Sendo assim, no mercado financeiro, o CDI é utilizado exclusivamente para determinar a operação de empréstimos entre bancos. Por outro lado, a taxa Selic é vista como um indicador na economia de uma forma geral, servindo como parâmetro para a taxa de juros básica da economia brasileira.

Se por um lado, a Selic influencia a maioria dos títulos de renda fixa, principalmente, o Tesouro Direto e influencia também o valor do CDI. Por outro lado, o CDI serve como base apenas para os títulos de renda fixa privados e não exerce nenhuma influência sobre a Selic.