Prévia da Incerteza da Economia sinaliza queda em outubro

  •  
Prévia da Incerteza da Economia sinaliza queda em outubro (Foto: Pexels) Prévia da Incerteza da Economia sinaliza queda em outubro

A prévia do Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas sinaliza uma queda de 1,8 ponto em outubro, para 144,0 pontos. O resultado representaria uma desaceleração da tendência de queda em relação ao mês passado. Após o sexto mês em queda, o IIE-Br devolveria 70% da alta de 95,4 pontos observada no bimestre março-abril. 

“Após ensaiar uma aceleração da tendência de queda no mês anterior, o Indicador de Incerteza volta a andar de lado nesta prévia de outubro. A modesta queda da incerteza tem relação com o vai-e-vem das notícias sobre a pandemia de Covid-19 ao redor do mundo, os resistentes números da pandemia no Brasil e a dificuldade em realinhar o discurso político e econômico sobre a transição de fases da economia após as medidas excepcionais de emprego, renda e produção. Por fim, o componente de expectativas, que mede a dispersão das previsões dos especialistas, voltou a subir no mês indicando a imensa dificuldade de se prever variáveis como Câmbio, Juros-Selic e Inflação no momento”, afirma Anna Carolina Gouveia, Economista da FGV IBRE.

O componente de Mídia recuou 4,4 pontos na prévia, para 125,6 pontos, nível ainda elevado em termos históricos, mas já começando a se aproximar do patamar anterior à crise. Já o componente de Expectativas voltou a subir, 9,9 pontos, após quatro quedas. Em 199,9 pontos, este indicador está patamar extremamente elevado.

(Redação – Investimentos e Notícias)