IPCA fica em 0,26% em outubro

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA de outubro variou 0,26% e ficou acima dos 0,08% de setembro, constituindo-se no menor índice para os meses de outubro desde 2000, quando registrou 0,14%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

IPCA fica em 0,08% em setembro, revela IBGE

Nesta sexta-feira, 07, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro variou 0,08%, bem abaixo dos 0,44% de agosto, e constituiu-se no menor índice desde a taxa de 0,01% de julho de 2014. 

IPCA desacelera e fundos multimercado ganham força

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto desacelerou em relação a julho, registrando alta de 0,44%, ante 52% do mês anterior. No entanto, o acumulado dos últimos 12 meses chegou a 8,97%. Com a pressão inflacionária cedendo, mesmo que timidamente, as aplicações fundos multimercado são os mais recomendáveis.

IPCA fica em 0,44% no mês de agosto

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de agosto subiu 0,44% e ficou abaixo da taxa de julho (0,52%) em 0,08 ponto percentual (p.p.), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

IPCA fica em 0,52% no mês de julho

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA do mês de julho apresentou variação de 0,52% e ficou acima da taxa de 0,35% de junho em 0,17 ponto percentual (p.p.), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

IPCA fica em 0,35% em junho, mostra IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA do mês de junho apresentou variação de 0,35%, menos da metade da taxa de 0,78% de maio, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 8, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isto, o primeiro semestre do ano fechou em 4,42%, bem abaixo dos 6,17% registrados em igual período de 2015. Na ótica dos últimos doze meses, o índice desceu para 8,84%, enquanto se situava em 9,32% nos doze meses imediatamente anteriores. Em junho de 2015, o IPCA registrou 0,79%.

Custo médico-hospitalar bate recorde e cresce quase o dobro do IPCA

O índice de Variação de Custos Médico-Hospitalares, principal indicador utilizado pelo mercado de saúde suplementar como referência sobre o comportamento de custos, registrou alta de 19,3% nos 12 meses encerrados em dezembro de 2015. Essa é a maior variação registrada pelo indicador produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) desde 2007. Até junho de 2015, o indicador apresentava alta de 17,2% no acumulado de 12 meses. A título de comparação, a inflação geral do País, medida pelo IPCA, ficou em 10,67% no ano passado. O VCMH/IESS é o principal balizador real da variação do custo médico-hospitalar apurado de planos individuais de saúde para indicar o potencial reajuste das mensalidades desses planos, que deve ser anunciado pela ANS nas próximas semanas. A ANS calcula e autoriza o reajuste, porém, com base em uma amostra de planos coletivos.

IPCA fica em 0,61% em abril, mostra IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de abril variou 0,61%, ficando acima da taxa de 0,43% de março em 0,18 ponto percentual (p.p.), conforme divulgado nesta sexta-feira, 6, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Considerando os quatro primeiros meses do ano, o índice situa-se em 3,25%, percentual inferior aos 4,56% registrados em igual período de 2015. Na ótica dos últimos 12 meses, a taxa foi para 9,28%, abaixo dos 9,39% relativos aos 12 meses imediatamente anteriores. Em abril de 2015 o IPCA situou-se em 0,71%.

Assinar este feed RSS