Selic deve ter alta de 0,5 ponto percentual, prevê mercado

Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) esperam elevação de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros, a Selic, na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) marcada para amanhã (20) e quarta-feira (21). A taxa básica está em 11,75% ao ano. Com o ajuste previsto pelo mercado, ficaria em 12,25% ao ano pelos próximos 45 dias.

Banco Central erra ao subir juros, diz Paulo Skaf

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - Fiesp e Ciesp - criticam a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) de elevar a taxa Selic em 0,5 pp, passando a 11,75% a.a.

Copom anuncia hoje taxa básica de juros

A taxa básica de juros da economia (Selic), válida para os próximos 45 dias, será anunciada hoje (29) pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BDC). A reunião que vai definir a Selic, a penúltima do ano, começou ontem (28) à tarde, com apresentações técnicas e discussões sobre a conjuntura econômica.

Copom inicia hoje reunião para definir taxa Selic

Começa na tarde de hoje (28) a penúltima reunião do ano do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) para definir a taxa básica de juros da economia (Selic). A nova taxa, válida para os próximos 45 dias, será anunciada amanhã (29). Para esta terça-feira, estão previstas apresentações técnicas e discussões sobre a conjuntura econômica.

Mercado volta a prever juros menores em 2015, revela pesquisa Focus

A taxa básica de juros da economia brasileira, a Selic, deve encerrar 2014 em 11,00% ao ano, preveem os economistas e investidores do mercado, consultados semanalmente pelo Banco Central. É a 15ª semana seguida em que eles mantêm essa aposta, agora reforçada pelo relatório da última semana, do Comitê de Política Monetária do BC (Copom).

Mercado eleva juros e taxas evoluem mais que a Selic

Os bancos e o comércio elevaram os juros sobre os empréstimos e compras financiadas, em maio, pela quinta vez no ano, e soma a 12ª alta seguida. Comportamento diferenciado em relação ao do Comitê de Polícia Monetária (Copom), que na última reunião manteve a taxa básica de juros (Selic) inalterada.

Consumo tende a crescer em ritmo mais moderado, avalia BC

O ritmo de expansão da atividade econômica no Brasil tende a ser 'menos intenso' este ano, na comparação com 2013. Essa é a avaliação do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC). A ata da última reunião do comitê, realizada nos dias 27 e 28 de maio, foi divulgada hoje (5). Houve mudança em relação ao que o comitê considerava em abril. Na ata da reunião daquele mês, o comitê previa que o ritmo de expansão da atividade doméstica tendia a se manter 'relativamente estável' em comparação a 2013.

Assinar este feed RSS