Inflação nos supermercados sobe em dezembro, aponta APAS

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela Associação Paulista dos Supermercados (APAS) e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), subiu 0,53% em dezembro, valor considerado dentro dos padrões históricos para o período. Porém, com este resultado, o acumulado do ano encerrou 2018 com inflação de 4,33%, ou seja, 0,33% acima das projeções da APAS, que eram de alta nos preços entre 3% e 4%.

  • Publicado em Economia

Vendas nos supermercados têm forte alta em outubro

O faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE e calculado pela Associação Paulista de Supermercados), no conceito de mesmas lojas - que considera as unidades em operação no tempo mínimo de 12 meses - apresentou aumento de 2,59% em outubro, comparado ao mesmo mês de 2017. Este resultado fez o acumulado do ano chegar a 2,38% de crescimento em relação ao ano passado.

  • Publicado em Economia

APAS procurará ser próxima ao governo estadual

A Associação Paulista de Supermercados (APAS) entende que as eleições em 2018 provavelmente foram as que tiveram posições mais radicalizadas entre os candidatos, tanto no nível federal quanto estadual, o que levou muitos eleitores a votarem por exclusão.

Vendas nos supermercados voltam a apresentar crescimento em agosto

O faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE e calculado pela Associação Paulista de Supermercados), no conceito de todas as lojas – que considera todas as unidades criadas no período pesquisado –, apresentou alta de 3,57% no mês de agosto em relação ao mesmo período do ano passado. Este resultado fez o acumulado de 2018 chegar a 4,51% de crescimento em relação a 2017.

Preços dos supermercados voltam a subir após três meses

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela APAS/FIPE subiu 0,25% em maio, no comparativo com abril. Este leve aumento no índice não impediu que a inflação nos supermercados paulistas permanecesse em um patamar negativo, acumulando 0,29% de queda no ano.

Apesar de nova queda na Selic, setor supermercadista mostra cautela com o cenário futuro das taxas de juros

O setor supermercadista de São Paulo não está demonstrando mais tanta certeza que as constantes reduções na Selic vão refletir no mercado. De acordo com a Pesquisa de Confiança dos Supermercados (PCS) do estado de São Paulo, realizada pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), 61% dos empresários demonstraram pessimismo que as taxas de juros vão ficar menores, tanto agora como no futuro.

Nova queda na taxa básica de juros vai acelerar a retomada de crescimento do setor de supermercados, diz APAS

A Associação Paulista de Supermercados (APAS) avalia que a decisão do Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central do Brasil em reduzir os juros básicos da economia, a taxa Selic, em 0,25 ponto percentual, passando de 7% para 6,75% ao ano, sinaliza ao mercado a busca por uma retomada do crescimento econômico brasileiro no curto e médio prazo, mas com compromisso da estabilidade dos preços. Essa redução dos juros influenciará de maneira expressiva a atividade econômica ao longo de 2018.

Assinar este feed RSS