Queda na confiança do consumidor abala humor do empresário

A segunda queda consecutiva na confiança do consumidor em abril (-3%) já reflete a tendência de confiança, até então alta, do empresário do comércio (-1,2%), ocasionando uma desaceleração dos investimentos futuros e das contratações de novos funcionários (-2,1%). Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o atual momento é o mais crítico desde agosto de 2018, deixando os comerciantes alertas.

Confiança do empresário cai para 58,4 pontos

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) recuou para 58,4 pontos neste mês. Esta é a terceira queda consecutiva do indicador, que caiu 0,2 ponto em fevereiro, 2,6 pontos em março e 3,5 pontos em abril. Com a maior queda dos últimos meses, conforme pesquisa divulgada nesta segunda-feira (22), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o índice totaliza 6,3 pontos de recuo nos últimos três meses e volta a ficar abaixo dos 60 pontos, o que não ocorria desde outubro de 2018.

Confiança do empresário cai para 64,5 pontos em fevereiro

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) caiu para 64,5 pontos em fevereiro. A queda de 0,2 ponto em relação a janeiro interrompe uma sequência de quatro meses consecutivos de aumento da confiança. Mesmo assim, o indicador está 10,1 pontos acima da média histórica, que é de 54,4 pontos, informa a pesquisa divulgada nesta quarta-feira (20/02) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Os indicadores variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos mostram que os empresários estão otimistas. 

  • Publicado em Economia

Intenção do empresário em investir aumenta em janeiro

O Índice de Expansão do Comércio (IEC), calculado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), registrou mais uma alta em janeiro (1,1%), ao passar de 107,7 pontos em dezembro para os atuais 108,8. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o indicador também apontou crescimento de 9,2%.

Confiança do empresário cresce é a maior desde junho de 2010

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) aumentou 0,6 pontos em relação a novembro e alcançou 63,8 pontos em dezembro, o maior valor desde junho de 2010. “O ICEI está 5,5 pontos acima do registrado em dezembro de 2017 e 9,6 pontos acima de sua média histórica, de 54,2 pontos”, informa a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira (17). Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos mostram que os empresários estão otimistas. 

  • Publicado em Economia

Intenção do empresário em investir cresce em outubro

O Índice de Expansão do Comércio (IEC), calculado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), apontou leve alta de 0,7% em outubro, passando de 94,2 pontos em setembro para os atuais 94,8. Esse foi o segundo recuo consecutivo. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, indicador voltou a cair (-3,7%) – a queda na comparação interanual não acontecia desde junho de 2016. Entretanto, houve reversão desse quadro: em agosto, o IEC se manteve estável e, tal como a FecomercioSP previu, caiu em setembro, e a queda interanual se repetiu em outubro.

Confiança do empresário recua pelo segundo mês seguido

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) de maio ficou em 55,5 pontos, um recuo de 1,2 ponto em relação ao mês anterior – quando o índice já havia caído 2,3 pontos, segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI). As duas quedas consecutivas, de abril e maio, interrompem uma sequência de oito meses de crescimento, ou pelo menos estabilidade, do ICEI. Nesse período, entre agosto de 2017 e março de 2018, o índice acumulou 8,4 pontos de aumento.

Assinar este feed RSS