Portugal rebaixa meta de déficit

O governo português aceitou reduzir novamente a sua meta de déficit público em 2016, baixando para 2,2% do PIB, após fixar inicialmente em 2,6%, anunciou nesta sexta-feira o ministro das Finanças, Mario Centeno.

Dilma sanciona sem vetos Orçamento de 2016

A presidenta Dilma Rousseff sancionou sem vetos o Orçamento Geral da União de 2016. Aprovada pelo Congresso Nacional em dezembro do ano passado, a Lei Orçamentária Anual (LOA) inclui previsão de queda de 1,9% no Produto Interno Bruto (PIB) e inflação oficial de 6,47%.

Agricultura corta mais despesas para ajustar orçamento no Rio

O agravamento da crise financeira no estado do Rio de Janeiro levou a Secretaria Estadual de Agricultura a dar continuidade ao esforço de redução de despesas iniciado no ano passado, disse hoje (7) à Agência Brasil o secretário da pasta, Christino Áureo. “Nós estamos em duas frentes principais", afirmou.

Impacto total do novo salário mínimo no Orçamento será de R$ 30,2 bilhões

O aumento do salário mínimo de R$ 788 para R$ 880, estabelecido hoje (29) por meio de decreto publicado no Diário Oficial da União, causará impacto total de R$ 30,2 bilhões às contas públicas em 2016. Segundo o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, o valor supera em R$ 4,77 bilhões o impacto de R$ 25,5 bilhões previsto inicialmente no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa).

Comissão de Orçamento mantém verba para o Bolsa Família em 2016

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) manteve há pouco a dotação de R$ 28,1 bilhões para o Bolsa Família em 2016. O relator-geral do Orçamento, deputado Ricardo Barros (PP-PR), tinha proposto a manutenção do corte de R$ 10 bilhões, mas parlamentares apresentaram destaques para preservar o orçamento do programa de transferência de renda.

CMO aprova relatório final do Orçamento de 2016

Depois de quase duas horas de reunião, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou o relatório final do Orçamento Geral da União de 2016. No momento, os parlamentares analisam os destaques. De autoria do deputado Ricardo Barros (PP-PR), o relatório prevê a meta fiscal reduzida de R$ 30,5 bilhões, que consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovado mais cedo pela comissão.

Assinar este feed RSS