Vendas do varejo de material de construção registram queda de 8% em agosto

  •  
As lojas também tiveram um desempenho 6% menor em relação ao mesmo período em 2018 Foto: Divulgação As lojas também tiveram um desempenho 6% menor em relação ao mesmo período em 2018

O comércio de material de construção vendeu 8% menos em agosto comparado ao mês de julho. Quando comparado ao mesmo período no ano passado, as vendas representam uma queda de 6%. No entanto, o desempenho abaixo do esperado não abalou a confiança dos lojistas e, com isso, 71% estão otimistas com as vendas no mês de setembro, segundo dados da pesquisa mensal do Instituto Anamaco.

O estudo abrange as cinco regiões do país e foram ouvidos 530 lojistas entre os dias 26 e 30 de agosto.

'O otimismo é explicado por conta da Semana do Brasil, iniciativa do Governo Federal que irá fomentar a economia agora', afirma Cláudio Conz, presidente da Anamaco. Ele ressalta que o último trimestre do ano é melhor para o setor, pois começam as obras e reformas para a temporada de festas: 'O Natal já está aí. Este é o momento em que as pessoas começam a planejar e executar as melhorias em suas casas'.

De acordo com os dados, as regiões Centro-Oeste e Sul foram as que apresentaram os melhores resultados no mês: enquanto na primeira as vendas caíram 8%, na segunda foram 9%. Em regiões como Norte (10%) e Nordeste (12%), há uma outra explicação para a queda no consumo: a temporada de chuvas, já que o inverno foi tardio e nestas localidades acaba sendo uma época chuvosa. 'Com estes resultados, tivemos que rever a estimativa de crescimento do ano para 5%. No acumulado, o resultado é de 3% e, nos últimos 12 meses, 4%', finaliza.

As vendas de setembro serão bem melhores que agosto, é o que acreditam os lojistas de todo o país. Cerca de 75% dos comerciantes da região Nordeste pensam em melhores vendas, enquanto os demais das outras regiões também têm boas expectativas: 71% se mostram confiantes com a economia.

Deste número, cerca de 44% têm a intenção de fazer investimentos nos próximos 12 meses. 'A contratação de funcionários é um outro indicador importante: o crescimento desta intenção cresce gradualmente a cada mês: em Agosto, 20% devem empregar mais funcionários em suas lojas', diz o presidente da Anamaco.

Em lojas especializadas como as de tinta, por exemplo, a expectativa de crescimento das vendas de setembro representa 60%, com destaque para as regiões Nordeste (71%) e Sul (73%).

(Redação - Investimentos e Notícias)