Procura do consumidor por crédito cresce 20,1% em março

A busca do consumidor por crédito cresceu 20,1% em março levando em conta a comparação com o mesmo período do ano anterior. De acordo com o Indicador de Demanda do Consumidor por Crédito da Serasa Experian todas as regiões do país registraram expansão no ano a ano, sendo Nordeste (29,3%), Norte (27,6%) e Centro-Oeste (27,1%) aquelas que mais procuraram pelo recurso. Em sequência estão Sudeste, com alta de 17,6% e Sul, com 11,9%.

Procura das empresas por crédito cresce 12,7% em fevereiro

A busca das empresas por crédito cresceu 12,7% em fevereiro de 2021, quando comparada com o mesmo período do ano anterior. De acordo com o Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian, os empreendimentos do setor de comércio foram os que mais buscaram recursos durante o mês, com aumento de 15,5% ante queda de 9,9% registrada em fevereiro de 2020. O segmento também marcou baixa em janeiro/21, de -1,3%.

Busca do consumidor por crédito cresce 13,7% em fevereiro

O Indicador de Demanda do Consumidor por Crédito da Serasa Experian revelou que em fevereiro de 2021 a procura por recursos aumentou 13,7% quando comparada com o mesmo período do ano anterior. A parcela populacional de menor renda, de até R$ 500 por mês, continua se destacando, já que teve a maior alta em fevereiro (18,6%), mantendo o cenário do mês anterior.

Indicador de demanda das empresas por crédito recua em 2020

O Indicador de Demanda das Empresas por Crédito da Serasa Experian, revela uma queda de 4,1% em 2020, no comparativo com os números de 2019. Nesse cenário, os micro, pequenos e médios negócios influenciaram diretamente a baixa do índice, fechando o acumulado anual com -4,3%.

Crédito ao setor não financeiro cresce em janeiro

Em janeiro, o crédito ampliado ao setor não financeiro alcançou R$12,1 trilhões (162,6% do PIB), crescendo 1,1% no mês e 17,5% em doze meses, segundo dados do Banco Central (BC). A variação mensal refletiu aumentos de 1,1% nos títulos de dívida, notadamente nos títulos públicos, e de 3% na dívida externa, refletindo a depreciação cambial de 5,4%. Os empréstimos e financiamentos totais permaneceram estáveis no mês.

  • Publicado em Economia

Carteira total de crédito deve ficar estável em janeiro

O saldo total da carteira de crédito deve apresentar expansão anual de 15,8% em janeiro, acelerando pelo oitavo mês consecutivo, revela a Pesquisa Especial de Crédito da FEBRABAN, divulgada mensalmente como uma prévia da Nota de Política Monetária e Operações de Crédito do Banco Central. Caso a estimativa se confirme no próximo dia 25, quando o BC fará a divulgação dos dados oficiais, o saldo total da carteira deverá registrar o maior ritmo de crescimento anual desde agosto de 2013, quando registrou expansão de 16,1%.

Crédito ampliado ao setor não financeiro totalizou R$12 trilhões

Em 2020, o crédito ampliado ao setor não financeiro totalizou R$12 trilhões, equivalente a 162,1% do PIB), segundo dados do Banco Central (BC). Esse saldo representou expansão de 16,9% no ano, acelerando em relação ao crescimento de 9,5% observado em 2019. O desempenho do crédito ampliado resultou do aumento nos saldos da dívida externa, 23,4%, em função da depreciação cambial do ano (em dólares, a dívida externa do setor não financeiro permaneceu praticamente estável) e do crescimento dos empréstimos e financiamentos, 15,3%, e dos títulos de dívida, 15,2%.

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS