Setor de serviços cai 0,7% em março

O volume de serviços caiu 0,7% em março de 2019, na comparação com fevereiro, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o setor acumula queda de 1,7% nos três primeiros meses do ano e elimina a alta de 0,9% entre outubro e dezembro de 2018.

Confiança de serviços tem terceira queda consecutiva

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) caiu 0,9 ponto em abril, para 92,1 pontos, na terceira queda consecutiva no ano, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o índice recuou 2,0 pontos.

Setor de serviços apresenta variação de -0,4% em fevereiro

Em fevereiro de 2019, o volume de serviços no Brasil teve variação negativa (-0,4%) frente ao mês anterior (série com ajuste sazonal), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o setor acumula nos dois primeiros meses do ano uma perda de 0,9% e elimina a expansão observada em dezembro de 2018 (0,8%). No confronto com fevereiro de 2018 (série sem ajuste sazonal), o volume de serviços cresceu 3,8%, sétima taxa positiva seguida nesse tipo de comparação e o resultado mais elevado desde fevereiro de 2014 (7,0%).

Confiança de serviços registra o menor valor desde outubro de 2018

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) caiu 3,5 pontos em março, para 93,0 pontos, o menor valor desde outubro de 2018 (89,5 pontos), segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). Em médias móveis trimestrais, o índice recuou 0,5 ponto, após sete meses consecutivos de alta.

Setor de Serviços varia -0,3% em janeiro

Em janeiro de 2019, o setor de serviços no Brasil teve variação negativa de 0,3% frente a dezembro de 2018, na série com ajuste sazonal, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na série sem ajuste sazonal, em relação a janeiro de 2018, o volume de serviços subiu 2,1%, a maior taxa desde março de 2015 (2,3%). O acumulado no ano, que neste mês é igual à comparação com janeiro de 2018, foi de 2,1%, acelerando frente ao encerramento de 2018 (0,0%), quando interrompeu três anos seguidos de taxas negativas (2015-2017), período em que havia acumulado perda de 11,0%. O acumulado nos últimos 12 meses, ao passar de 0,0% em dezembro de 2018 para 0,3% em janeiro de 2019, teve o resultado positivo mais elevado desde abril de 2015 (0,6%) e permaneceu na trajetória predominantemente ascendente observada desde abril de 2017 (-5,1%).

PMI de serviços do Brasil registra 52,2 pontos em fevereiro

Os dados do PMI para fevereiro mostraram uma melhoria adicional nas condições econômicas no setor de serviços do Brasil como um todo. Encorajadas pelo ganho mais acentuado nos volumes de novos negócios em mais de seis anos, as empresas aumentaram a produção de maneira mais significativa e mostraram uma disposição renovada para contratações. A recuperação no nível de empregos foi apenas a segunda nos últimos quatro anos. Além disso, o sentimento em relação aos negócios se fortaleceu e atingiu um recorde de alta de quatro meses. Os indicadores de preços variaram, com um aumento acelerado nos custos de insumos, contrastando com uma redução, de um modo geral, nos preços de venda.

Setor de serviços da cidade de SP encerra 2018 com alta de 14,7%

O setor de serviços na cidade de São Paulo obteve sua 24ª alta consecutiva, faturamento de R$ 35,1 bilhões em dezembro, a maior cifra para o mês desde o início da série histórica, em 2010. Em comparação ao mesmo período de 2017, houve crescimento de 11,3%, o que representa um montante R$ 3,5 bilhões superior nas receitas do setor. Em 2018, a elevação foi de 14,7%, ganho de R$ 345,8 bilhões durante o ano.

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS