Bolsa de Nova York cai no último dia da semana, DJ perde 0,95%

Nos Estados Unidos, o Wall Street recuou em mais um dia de expectativas. A bolsa americana fechou a semana com quedas em seus principais indicadores, que amargaram as notícias corporativas negativas de empresas como Johnson & Johnson (NYSE:JNJ) e Boeing. Além disso, a sessão foi de agenda econômica mista na China, onde o PIB desacelerou acima do esperado no terceiro trimestre de 2019, mas a produção industrial cresceu mais que o previsto em setembro.

Produção industrial dos EUA cai 0,4% em setembro

A produção industrial nos Estados Unidos recuou -0,4% em setembro de 2019, na comparação com o mês anterior, segundo informações divulgadas hoje pelo Federal Reserve (Fed, Banco Central dos EUA). Analistas previam uma queda de 0,1%. Em agosto de 2019, o indicador subiu 0,8% (dado revisado).

Bolsa dos EUA inicia semana em queda, Dow Jones recua 0,11%

Nos Estados Unidos, o Wall Street fechou o dia com quedas, após encerrar a semana passada valorizado com as tratativas dos governos americano e chinês. Nesta segunda-feira, 14, a bolsa de Nova York voltou a recuar à medida que incertezas após as negociações comerciais entre os dois países pairaram no ar. Além disso, os investidores também se retraíram esperando os resultados do terceiro trimestre, que começam a ser divulgados a partir desta terça-feira, 15.

 

EUA têm expectativas com China e Wall Street fecha em alta

Nos Estados Unidos, a bolsa de Nova York encerrou o dia no azul. Os índices acionários dos Estados Unidos avançaram nesta quinta, 10, graças ao furor que toma conta das negociações comerciais entre EUA e China. Os resultados dessas conversas que podem culminar em ao menos em um acordo parcial, levaram os investidores a boas perspectivas, enquanto uma alta nas ações da Apple (NASDAQ:AAPL) também ajudaram o Wall Street a impulsionar seus ganhos.

Assinar este feed RSS