Wall Street encerra com índices em alta, Dow Jones sobe 6,38%

Nos Estados Unidos, o Wall Street fechou esta quinta-feira, 26, com uma verdadeira montanha russa de emoções. Isso porque, os pedidos semanais de auxílio-desemprego bateram recordes, enquanto o mercado financeiro espera a aprovação do pacote de US$ 2 trilhões pela Câmara dos Deputados americana para incentivar a economia contra o coronavírus.

 

Wall Street despenca e S&P e Nasdaq confirmam "bear market"

Nos Estados Unidos, o Wall Street tornou a fechar com uma grande e a maior queda dos últimos tempos nesta quinta-feira, 12. A bolsa americana encerrou com recuos gigantescos após o presidente Donald Trump anunciar novas restrições a viagens para conter a pandemia de coronavírus.

 

Wall Street fecha a semana acumulando perdas

Os principais índices acionários dos EUA encerraram a semana em baixa, por preocupações com coronavírus. O índice Dow Jones Industrial caiu 0,98%, aos 25.864,78 pontos mas, acumulou alta de 0,38% na semana. O S&P 500 recuou 1,71%, aos 2.972,37 pontos. E na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq desvalorizou 1,87%, aos 8.575,62 pontos e apesar da queda de hoje, acumulou leve alta de 0,11% na semana.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Wall Street é derrubada por incertezas, Dow Jones perde 3,58%

As ações dos Estados Unidos tiveram um dia trágico nesta quinta-feira, 5. Os indicadores americanos sofreram com fortes quedas nos ativos, ainda com o mundo olhando para a crise que o coronavírus está causando nas economias globais.

Na sessão de hoje, o Dow Jones caiu 3,58%, terminando aos 26.121,28 pontos. O S&P 500 perdeu 3,39%, caindo para 3.023,94 pontos. Enquanto o Nasdaq Composite recuou 3,10%, para 8.738,59 pontos.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Assinar este feed RSS