Carteira recomendada da Toro Investimentos para agosto

  •  
Carteira recomendada da Toro Investimentos para agosto (Foto: Pexels) Carteira recomendada da Toro Investimentos para agosto

A Toro Investimentos divulgou nesta sexta-feira, 03, sua carteira recomendada de ações para o mês de agosto, apostando nos ativos do Bradesco (BBDC4), MRV (MRVE3), Petro Rio (PRIO3), SLC (SLCE3) e Telefônica (VIVT4).

Em meio ao recesso parlamentar no mês de julho, o principal índice acionário brasileiro, o Índice Bovespa, foi fortemente influenciado pelo cenário das Bolsas internacionais, tendo como principal driver as tomadas de decisões de corte de juros dos Bancos Centrais mundo afora. 

Além disso, o inicio da temporada de balanço impulsionou o movimento do Ibovespa, que acabou devolvendo parte dos ganhos, muito influenciado pelas ações do setor bancário, encerrando o mês com uma leve alta de 0,84%, enquanto a carteira mensal da Toro Investimentos mais uma vez superou com folga o benchmark, ganhando 6,41% no mês. 

Para o mês de agosto, os analistas da Toro Investimentos acreditam que o movimento de baixa iniciado na segunda quinzena de julho, possa continuar, em decorrência principalmente da realização de lucro por parte dos investidores. Com isso, selecionaram ativos que possam performar melhor que o Ibov, ativos que se valorizaram de forma mais modesta no último rali de alta da bolsa.

Empresas

A dificuldade encontrada pelas ações do Bradesco (BBDC4) em perder a região de 37,14, suporte, abre oportunidade para compras, acreditando na exaustão do movimento de queda, e que o ativo realizará um movimento corretivo. A configuração desse movimento ficará mais evidente caso o ativo consiga ultrapassar a região de R$35,53. Caso o rompimento venha se concretizar, existem consideráveis chances do ativo retomar a tendência de alta no curto prazo e atingir o alvo da operação, que está na região de R$39,65. 

Impulsionada por um cenário de corte na taxa Selic e consequente maior acessibilidade ao crédito imobiliário, as ações da MRV Engenharia, que possui foco no segmento imobiliário de baixa renda, intensificaram o movimento ascendente e conseguiram romper a máxima histórica, que se encontrava no patamar de R$20,38. Com isso, há expectativas que no decorrer do mês de agosto o ativo continue o movimento altista, ganhando força para buscar o alvo da recomendação, que se localiza na região de R$23,00.

A tendência baixista a qual a Petro Rio (PRIO3) vinha sendo negociada foi desconfigurada, a recomendação de compra reflete a expectativa de um bom resultado referente ao 2T19, que incorporará resultados da exploração de um novo campo de exploração de petróleo. Na hipótese desses bons números se confirmarem, muito provavelmente o ativo ganha força para romper a resistência na região de R$19,34, realizando um movimento de reversão de tendência, aumentando substancialmente a probabilidade dos papéis atingirem o patamar de gain da operação, região de R$20,59.

Após um intenso movimento de queda, que teve início em setembro de 2018, as ações da SLC Agrícola (SLCE3) ensaiam um movimento de reversão de tendência, de baixa para alta. A confirmação ocorrerá no rompimento da resistência que se encontra no patamar de R$18,54. Na hipótese da reversão ser confirmada, existem consideráveis chances do ativo ganhar fôlego para buscar o objetivo da operação, que se encontra na região de R$19,90.

Por fim, o recente movimento de queda das ações da Vivo (VIVT4), sem desconfigurar a tendência de alta, oferecem uma excelente oportunidade de compra, pois no atual patamar de preços, a maior presença de compradores pode fazer com que o ativo retome o movimento ascendente, fazendo com que o ativo ganhe força para romper a máxima histórica, na região de R$54,58. Caso o rompimento ocorra com um forte volume, muito provavelmente as ações da Vivo (VIVT4) estenderão o movimento de alta, com consideráveis chances de atingir o alvo da recomendação que está em R$57,45.

(Redação – Investimentos e Notícias)