Carteira recomendada da Toro Investimentos para novembro de 2019

  •  
Carteira recomendada da Toro Investimentos para novembro de 2019 (Foto: Pexels) Carteira recomendada da Toro Investimentos para novembro de 2019

O mês de novembro chegou com o Ibovespa batendo recordes de alta. Os motivos desse fluxo mais comprador já são velhos conhecidos dos investidores: a aprovação da reforma da previdência finalmente aconteceu - o que já era esperado - e o clima mais ameno no cenário internacional, com a trégua na guerra comercial entre EUA e China. 

De acordo com analistas da Toro Investimentos, com esses dois fatores, é possível observar o aumento do apetite ao risco do investidor na nossa Bolsa, ocasionando suas recentes altas.

Além disso, também foi possível ver uma expectativa de crescimento econômico aumentar quando os assuntos em pauta são reforma tributária, administrativa e medidas que visem uma economia mais liberal. Somado a isso, a temporada de balanço do 3T19 tem mostrado, em sua maioria, bons resultados das empresas listadas na Bolsa.

Para esse mês, os analistas optaram por uma diversificação setorial, dando preferência a empresas bem consolidadas em seus setores, tendo em vista que a tendência de alta deve continuar. Além disso, seguem reforçando que os investimentos em ações precisam ter um foco na rentabilidade de longo prazo, mesmo que a dinâmica da troca de ativos seja de movimentos mais curtos. A consistência de resultados no longo prazo é o que realmente permite ao investidor acumular e expandir o seu patrimônio.

Carteira recomendada

Bradesco

O Bradesco tem demonstrado solidez e consistência em seus resultados e no terceiro trimestre de 2019 não foi diferente. O Banco registrou crescimento em seu lucro líquido por conta do crescimento das margens financeiras e redução das provisões de devedores duvidosos. Crescimento das receitas prestação de serviços, influenciada positivamente pela administração de fundos, as tarifas de conta corrente e as rendas advindas da utilização de cartões. Por sua vez, isso denota que, por mais uma vez, o Bradesco não sentiu uma concorrência mais forte por parte dos bancos digitais e fintechs.

Cyrela

O Índice de expectativa da construção é crescente desde o início de 2016, quase atingindo os 100 pontos, patamar que serve como ponto de equilíbrio em relação ao otimismo para o setor. Em resumo, há uma crescente expectativa a respeito do setor, que costuma ser um dos últimos a se recuperar de uma crise econômica a exemplo daquela de 2016. Setor como um todo se beneficia com taxas mais baixas de financiamento, influenciadas pela queda da taxa de juros (Selic).

Magazine Luiza

O último resultado surpreendeu positivamente o mercado, superando as expectativas. A companhia apresentou crescimento no segmento do E-commerce, permitindo maiores margens e diluição das despesas operacionais. Isso dá à empresa vantagem competitiva frente aos principais pares.

Recente notícia de nova captação (follow-on) entre R$4,0 e R$5,0 bilhões. Tais recursos serão utilizados para aquecer os investimentos da empresa, de forma que a captação pode favorecer a entrada de novos investidores. Esse movimento corrobora com o sólido projeto de expansão da Companhia, que já vem sendo observado.

Taesa

Recentemente a Taesa (TAEE11) informou ao mercado que pretende investir até R$1,8 bilhão entre 2019 a 2020 na construção de quatro empreendimentos, o que pode impulsionar o movimento comprador das ações da Companhia. A empresa demonstra solidez em seus resultados, motivada por seus contratos de concessão com vencimentos longos, que permitem uma maior previsibilidade em sua receita.

Yduqs

A Yduqs (YDUQ3) tem como foco o crescimento do negócio de maneira flexível, através do fechamento de acordos que atendam a diferentes mercados. Isso já vem se refletindo no preço de suas ações, que negociam em patamares cada vez mais altos. Recentemente a Yduqs anunciou a compra das operações do grupo Adtalem aqui no Brasil, assumindo o portfólio do grupo americano. Assim, ela passa a contar com mais dez instituições de ensino superior, a exemplo do IBMEC.

(Redação – Investimentos e Notícias)