Mercado de capitais retoma emissões de renda variável

  •  
Mercado de capitais retoma emissões de renda variável Foto: Divulgação

Uma oferta de ações neste mês marcou a retomada da renda variável no mercado de capitais brasileiro: desde abril não ocorriam operações no segmento, de acordo com os dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O follow-on da Notre Dame, do setor de saúde, incluiu oferta primária de R$ 312 milhões e secundária de R$ 2.741,7 bilhões.

A operação foi a primeira a contar com a cláusula de estabilização da Instrução CVM 476, que funciona como um mecanismo regulador de preços ao permitir a recompra de ações no mercado após o início das negociações. Os investidores estrangeiros ficaram com a maior parte das ações ofertadas.

Para o fim desta semana, há expectativa do mercado de que mais um follow-on seja concluído: da Companhia de Locação das Américas. Caso se concretize, a captação total de renda variável em 2018 pode chegar a R$ 11,3 bilhões, ultrapassando o volume de 2016 (R$ 10,7 bilhões), mas ainda abaixo dos R$ 40,1 bilhões movimentados no ano passado. Em dezembro, considerando os ativos de renda fixa e variável, o mercado de capitais brasileiro acumula captação de R$ 5,2 bilhões (considerando as operações já realizadas).

(Redação - Investimentos e Notícias)